Militares dão golpe de Estado em Burkina Fasso e anunciam dissolução do governo

·1 min de leitura

Após um dia de confusão em Burkina Fasso, militares anunciaram nesta segunda-feira (24) ter colocado fim ao governo do presidente Roch Marc Christian Kaboré e a suspensão das principais instituições do país. Os Estados Unidos e a União Europeia pedem a liberação imediata do chefe de estado.

Em rede nacional de televisão, o capitão Sidsore Kader Ouedraogo afirmou que o governo e a Assembleia Nacional de Burkina Fasso foram dissolvidos.

Na declaração, o capitão afirmou que "o Movimento patriótico burquinabê (MPSR) decidiu assumir suas responsabilidades diante da história, da comunidade nacional e internacional. O movimento que reagrupa todas as forças de defesa e de segurança decidiu colocar fim ao poder de Roch Marc Christian Kaboré em 24 de janeiro de 2022".

Um toque de recolher foi instaurado no país entre 21h e 5h, e as fronteiras do país foram fechadas.

Os soldados amotinados no quartel de Uagadugu, capital do país, manteriam prisioneiro o presidente Kaboré, o chefe do Parlamento e alguns ministros.

Washington pediu a "liberação imediata" do presidente Kaboré e o "respeito à Constituição" e "aos dirigentes civis" do país. "Nós incitamos todas as partes dessa situação instável, a manter a calma e a buscar o diálogo para resolver seu sofrimento", disse um porta-voz da diplomacia americana.

Mais cedo, a União Europeia já havia pedido a liberação de Kaboré, e a União Africana condenara a "tentativa de golpe de estado".

Confusão

A confusão reinava em Burkina Fasso nesta segunda-feira após fontes militares afirmarem que o presidente Kaboré tinha sido preso. Mas outras fontes indicavam que ele tinha escapado de uma tentativa de assassinato e que estava sob proteção.


Leia mais

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos