Buscas por suspeito de matar funcionário durante expediente entram no 3º dia

Suspeito de matar funcionário segue desaparecido - Foto: Reprodução
Suspeito de matar funcionário segue desaparecido - Foto: Reprodução
  • Suspeito de matar funcionário durante expediente segue foragido no terceiro dia de buscas

  • Polícia acredita que assassinato tenha ocorrido por um desentendimento sobre o horário para café

  • Empresa nega a versão e garante que o criminoso não era chefe da vítima

A Polícia Civil entrou no terceiro dia de buscas pelo homem responsável pelo assassinato de um funcionário durante o expediente em uma empresa em São Leopoldo, Rio Grande do Sul, na última segunda-feira (6). O criminoso segue foragido.

Identificada como Marcelo Camilo, de 36 anos, a vítima foi morta enquanto trabalhava na empresa Sulcromo, de revestimentos metálicos e manutenção. Imagens de uma câmera de segurança mostram o rapaz cambaleando, com a mão no peito.

O rapaz foi golpeado com um “material utilizado para cortar rolo de vinil”, segundo explicou a polícia ao G1. Ele foi levado a um hospital da região com duas perfurações no peito e ferimento no coração, teve três paradas cardíacas e não resistiu.

A primeira hipótese levantada pela Polícia Civil foi de que Marcelo teria sido assassinado por um supervisor, que teria se irritado com o fato de o funcionário tomar café fora do horário estipulado.

A Sulcromo, porém, negou a possibilidade. A empresa garantiu que os envolvidos eram colegas e não tinham relação de chefe e subordinado. O suspeito, porém, tinha 20 anos de trabalho no local, enquanto a vítima, apenas dois.

Segundo relatos de outros funcionários, Marcelo e o assassino já haviam se desentendido em outras oportunidades.

Fuga e desaparecimento

A polícia não divulgou a identidade do suspeito pelo crime, mas explicou que ele deixou a empresa caminhando e não foi mais visto.

Como já está desaparecido há três dias, a prisão do rapaz não pode mais ser realizada em flagrante. Diligências estão sendo realizadas para tentar decifrar seu paradeiro.

Marcelo deixa um filho. Seu corpo foi velado em Novo Hamburgo e seria enterrado em Segredo, onde vive sua família.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos