Buscas por turista alemão na Praia de Copacabana chegam ao quinto dia

O turista alemão Tommy Klak, de 28 anos, segue desaparecido no Rio de Janeiro. Os bombeiros estão no quinto dia de buscas por ele. Em nota, a corporação disse que está empenhada para achá-lo e que a Polícia Civil acompanha o caso.

"O Corpo de Bombeiros RJ foi acionado, no dia 4 de janeiro, para uma ocorrência de desaparecimento no mar, entre os Postos 5 e 6, em Copacabana. Guarda-vidas estão empenhados, desde então, nas buscas, com apoio de mergulhadores, embarcações, drones e helicópteros", informou a assessoria de comunicação dos bombeiros.

As buscas estão sendo feitas na Praia de Copacabana, porque testemunhas disseram ter visto um homem com as características de Tommy ficar nu e entrar no mar no dia do seu desaparecimento. Nas redes sociais, o seu amigo, Andrew Kullen, fez um apelo aos cariocas e diz não acreditar que Tommy era o homem que entrou no mar.

"Talvez ele esteja desorientado em algum hospital, praia, casa, estacionamento, porão, em qualquer lugar. Por favor, não vamos perder as esperanças", escreveu ele.

Namorado de Tommy, o turista americano Leonard foi detido e encaminhado para a Delegacia de Atendimento ao Turista no início da semana. Ele teria tentado entrar em um condomínio de Ipanema, depois de ter sido convidado a deixar o hotel que estava hospedado por criar confusões nas dependências. A delegacia também investiga uma denúncia de agressão de policiais militares a Leonard.

Inicialmente, o desaparecimento foi denunciado pelo Grupo Arco-Íris de Cidadania LGBTQIAP+.