Bush lamenta a desunião dos Estados Unidos 20 anos após o 11 de setembro

·1 minuto de leitura
O ex-presidente dos EUA George W. Bush (AFP/MANDEL NGAN)

George W. Bush, que era presidente dos Estados Unidos quando ocorreram os ataques de 11 de setembro de 2001, lamentou a divisão do país neste sábado (11) durante uma cerimônia em Shanksville, onde caiu um dos quatro aviões lançados por terroristas contra alvos norte-americanos.

“Nas semanas e meses que se seguiram aos ataques de 11 de setembro, tive orgulho de liderar um grupo impressionante, resiliente e unido”, disse o ex-presidente.

“Se falamos da unidade dos Estados Unidos, esses dias parecem distantes”, lamentou. “Muitas de nossas políticas se tornaram um apelo à raiva, ao medo e ao ressentimento. Isso é preocupante para nossa nação e nosso futuro”, advertiu.

Quarenta pessoas, além dos quatro sequestradores, morreram no voo 93 da United Airlines, que cobria a rota entre Newark, Nova Jersey, e San Francisco, que caiu em Shanksville e seria suspostamente dirigido contra o Capitólio, a sede do Congresso americano, em Washington.

af/dg/gm/ap

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos