Butantan aguarda recebimento de matéria-prima da China para continuar com envasamento da CoronaVac

Louise Queiroga
·1 minuto de leitura

RIO — O Instituto Butantan emitiu um comunicado na noite desta quarta-feira, dia 7, se pronunciando sobre a espera de matéria-prima necessária para envasar doses da CoronaVac. Segundo a instituição, a produção em si não foi interrompida, pois a inspeção de controle de qualidade que está em andamento faz parte deste processo. No entanto, a nota menciona que "todas as doses provenientes do IFA (Insumo Farmacêutico Ativo) recebido da China já foram envasadas". Até o recebimento de nova remessa, a etapa de envasar as vacinas fica suspensa.

"Neste momento, cerca de 2,5 milhões de vacinas encontram-se em processo de inspeção de controle de qualidade — parte integrante do processo produtivo — para serem entregues na semana que vem ao Programa Nacional de Imunizações", acrescenta o Butantan, lembrando que, "desde janeiro, já entregou 38,2 milhões de doses da vacina ao país".

"Com uma nova remessa de IFA, prevista para a próxima semana, será possível integralizar todas as 46 milhões de doses referentes ao primeiro contrato com o Ministério da Saúde até o dia 30 de abril".