Butantan antecipa em um mês entrega de 100 milhões de doses de Coronavac ao Ministério da Saúde

·1 minuto de leitura
*ARQUIVO* SÃO PAULO / SÃO PAULO / BRASIL - 23/06/21 - Frasco da vacina Coronavac.  (Foto: Karime Xavier / Folhapress)
*ARQUIVO* SÃO PAULO / SÃO PAULO / BRASIL - 23/06/21 - Frasco da vacina Coronavac. (Foto: Karime Xavier / Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O governador João Doria (PSDB) disse nesta quarta (7) que o Instituto Butantan irá antecipar em um mês a entrega das 100 milhões de doses de Coronavac ao Ministério da Saúde.

O contrato previa a entrega até 30 de setembro, mas Doria afirmou que as doses estarão disponíveis até 31 de agosto.

O Butantan já entregou 53 milhões de doses e enviará mais 10 milhões na próxima semana. Ainda segundo Doria, no dia 14 de julho está prevista a chegada de mais 12 mil litros de insumo para a produção de 20 milhões de doses da Coronavac.

"Até 31 de agosto vamos cumprir integralmente o compromisso previsto inicialmente para o fim de setembro. Há senso de urgência para salvar vidas", disse o governador.

Doria também anunciou ter comprado 4 milhões de doses adicionais da Coronavac, diretamente com o laboratório chinês Sinovac. Destas, 2,7 milhões chegam nesta quarta-feira a São Paulo e até o dia 26 de julho o estado deverá receber o restante.

Segundo o governador, a compra adicional vai permitir a antecipação da vacinação em São Paulo. Não foi informado como será a antecipação do calendário de imunização.

"Com isso, vamos antecipar o calendário de vacinação em São Paulo, sem interferir no contrato do Butantan com o Ministério da Saúde", explicou.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos