Butantan receberá mais 5,4 mil litros de matéria-prima da Sinovac para fabricação de vacinas

O Globo
·1 minuto de leitura

SÃO PAULO — Mais 5,4 mil litros de Insumo Farmacêutico Ativo (IFA) da CoronaVac, vacina contra a Covid-19 desenvolvida pela Sinovac Biotech em parceria com o Instituto Butantan, já estão no Aeroporto de Pequim, na China, para serem liberados e encaminhados ao Brasil. A expectativa é que a carga chegue a São Paulo na próxima quarta-feira, dia 3, como adiantou o presidente instituto, Dimas Covas, na última terça-feira. Essa matéria-prima vai permitir a fabricação de mais 8,6 milhões de doses da vacina contra a Covid-19 pelo Butantan.

De acordo com informações do governo de São Paulo, na sexta-feira passada, foi entregue ao Programa Nacional de Imunizações (PNI), do Ministério da Saúde, mais um lote com 1,8 milhão de doses da vacina fabricada pelo Butantan. Com isso, diz o governo, o cronograma que previa a entrega de 8,7 milhões de vacinas até 31 de janeiro foi cumprido.

Deste total, 410 mil doses permaneceram em São Paulo dando continuidade à vacinação no estado, que já ultrapassou a marca de 387 mil pessoas imunizadas até a amnhã deste domingo.

Com mais essas doses, será possível que todo o público-alvo da fase 1 da campanha seja imunizado, incluindo trabalhadores da saúde, indígenas, quilombolas, idosos residentes em instituições de longa permanência e pessoas com deficiência a partir de 18 anos institucionalizados. Idosos com mais de 85 anos começam a ser imunizados em fevereiro.

Pelos cálculos do governo paulista, de todas as vacinas disponíveis no país até o momento, 80% foram fornecidas pelo Instituto Butantan. Já foram distribuídas 1,2 milhão de doses e a vacinação em São Paulo começou no último dia 17 de janeiro, com a vacinzação de profissionais de saúde no Hospital das Clínicas de São Paulo.