Butantan vacinará toda população adulta de cidade do interior de SP para medir impacto da CoronaVac

Eduardo Simões
·1 minuto de leitura
Funcionário segura caixa com frascos da vacina contra Covid-19 CoronaVac na sede do Butantan em São Paulo

Por Eduardo Simões

SÃO PAULO (Reuters) - O Instituto Butantan vacinará com a CoronaVac toda a população adulta da cidade de Serrana, no interior de São Paulo, para medir o impacto da vacinação em massa no combate à pandemia de Covid-19, informou nesta segunda-feira o governador de São Paulo, João Doria (PSDB).

"A vacina do Butantan será testada na cidade de Serrana, no interior do Estado de São Paulo, para provar que, além de eficaz e segura, também pode reduzir o contágio", disse Doria em entrevista coletiva no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista.

Também presente na coletiva, o presidente do Butantan, Dimas Covas, explicou que a cidade de Serrana, com uma população adulta de 30 mil pessoas, foi escolhida pela alta prevalência da Covid-19 e por contar com um hospital estadual que realiza pesquisa, entre outros fatores.

"Trata-se de mais um passo importante que damos para termos novas respostas sobre a vacinação. Esse projeto sem dúvida servirá de exemplo para o mundo para avaliar a eficiência da imunização em massa na redução da transmissibilidade do coronavírus", disse Covas.

Segundo ele, a vacinação na cidade começará na quarta-feira e a expectativa é que os primeiros resultados sobre o impacto da vacinação na pandemia podem começar a ser conhecidos em três meses.

A CoronaVac foi desenvolvida pelo laboratório chinês Sinovac e está sendo envasada pelo Butantan.