Cápsula da SpaceX procedente da ISS com quatro astronautas retorna à Terra

·2 min de leitura
Os astronautas Thomas Pesquet, Megan McArthur, Shane Kimbrough e Aki Hoshide na cápsula da SpaceX pouco depois do retorno à Tierra após seis meses no espaço (AFP/Aubrey GEMIGNANI)

Uma cápsula da empresa americana SpaceX procedente da Estação Espacial Internacional (ISS) na qual viajavam quatro astronautas retornou à Terra na segunda-feira à noite, informou a Nasa.

Freada pela atmosfera terrestre, assim como por quatro enormes paraquedas, a cápsula Dragon suportou a queda vertiginosa graças ao escudo térmico.

Às 22H33 da costa leste dos Estados Unidos (0H33 de Brasília, terça-feira), a cápsula amerissou na Flórida, o que representou o final da missão Crew-2.

Um navio recuperou a cápsula e uma equipe abriu a escotilha para a saída dos astronautas. Como medida de precaução, eles foram colocados em macas e transportados por helicóptero.

Desde sua chegada à ISS em 24 de abril, a tripulação, formada por dois americanos (Megan McArthur e Shane Kimbrough), um francês (Thomas Pesquet) e um japonês (Aki Hoshide), fez centenas de experimentos e ajudou a aperfeiçoar os painéis solares da estação.

Os quatro astronautas a bordo da cápsula Dragon, batizada como Endeavour, se desacoplaram da ISS às 14H05 (16H05 de Brasília) de segunda-feira.

Em seguida, a Endeavour deu uma volta ao redor da ISS durante uma hora e meia para fazer fotografias.

Esta foi a primeira missão do tipo desde que uma nave espacial russa Soyuz fez uma manobra similar em 2018.

A cápsula Dragon tem uma pequena janela circular na parte superior da escotilha dianteira para permitir as fotografias.

A volta à Terra da Crew-2 foi adiada em um dia devido aos fortes ventos.

O mau tempo e o que a Nasa considerou um "assunto médico menor" também provocaram o adiamento do lançamento de um novo grupo de astronautas, a missão Crew-3, previsto para quarta-feira.

Enquanto isso, a ISS contará com a presença de três astronautas, dois russos e um americano.

A SpaceX começou a transportar os astronautas para a ISS em 2020, o que acabou com nove anos de dependência dos Estados Unidos dos foguetes russos para a viagem após o fim do programa do ônibus espacial.

A tripulação também enfrentou um último desafio na viagem de volta para casa: usar fraldas, depois que foi detectado um problema no sistema de manejo de resíduos da cápsula.

Os astronautas ficaram sem acesso a um banheiro durante 10 horas, a partir do momento de fechamento da escotilha e até o retorno à Terra.

"Certamente não é o ideal, mas estamos preparados para lidar com isso", disse a astronauta da Nasa Megan McArthur.

ia/sw/to/qan/dga/mas/dbh/es/fp

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos