Cármen Lúcia, do STF, autoriza abertura de inquérito contra Salles por suspeita de favorecer madeireiros

·1 minuto de leitura

BRASÍLIA - A ministra do Supremo Tribunal Federal Cármen Lúcia determinou, em despacho desta quarta-feira, a abertura de inquérito contra o ministro do Meio Ambiente Ricardo Salles, sob suspeita de atuar para favorecer madeireiros com atuação ilegal na Amazônia.

O pedido foi feito pela Procuradoria-Geral da República (PGR) após uma notícia-crime apresentada pelo ex-superintendente da Polícia Federal do Amazonas, Alexandre Saraiva, que acusou Salles de tentar obstruir as investigações de um esquema de desmatamento ilegal na região, a Operação Handroanthus, considerada a maior já realizada.

É a segunda linha de investigação dentro do STF contra Salles. A outra, conduzida pelo ministro Alexandre de Moraes, resultou no cumprimento de busca e apreensão contra o ministro do Meio Ambiente no último dia 19, batizada de Operação Akuanduba.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos