Cármen Lúcia, do STF, determina abertura de inquérito contra Ricardo Salles

·1 minuto de leitura
**ARQUIVO**BRASILIA, DF,  BRASIL,  22-04-2021: O ministro do Meio Ambiente Ricardo Salles durante coletiva de imprensa no salão leste do Palácio do Planalto. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)
**ARQUIVO**BRASILIA, DF, BRASIL, 22-04-2021: O ministro do Meio Ambiente Ricardo Salles durante coletiva de imprensa no salão leste do Palácio do Planalto. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - A ministra Cármen Lúcia, do STF (Supremo Tribunal Federal), determinou a abertura de inquérito para investigar o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles.

A magistrada atendeu pedido da PGR (Procuradoria-Geral da República), que havia solicitado a instauração de investigação na última terça-feira (31).

A Procuradoria havia informado ao Supremo a necessidade de apurar a suspeita dos crimes de advocacia administrativa, dificultar a fiscalização ambiental e embaraçar a investigação de infração que envolva organização criminosa.

Salles já é alvo de um inquérito no Supremo, sob a relatoria do ministro Alexandre de Moraes, sobre suspeita de facilitação a exportação ilegal de madeira.

A decisão foi tomada em notícia-crime apresentada em abril contra Salles por suposta atuação para atrapalhar a apuração da maior apreensão de madeira do Brasil, feita na Operação Handroanthus.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos