Cássia Kis é vista em manifestação bolsonarista no Centro do Rio

Cássia Kis marcou presença na manifestação bolsonarista que ocupou a Av. Presidente Vargas, no Centro do Rio, nesta quarta-feira (2). Em registros que aparecem nas redes sociais, a atriz é vista andando entre os manifestantes e sendo aplaudida. Em outro momento, com um terço na mão e de joelhos, ela reza um "Pai nosso" ao lado dos manifestantes.

Polêmica: Cassia Kis faz comentários homofóbicos em live e causa polêmica

Depois da polêmica: Lúcia Veríssimo posta foto beijando Cassia Kis na boca, após comentários homofóbicos da colega em live

Entenda: Documentarista citada por Cassia Kis em live diz que proposta para levar série ao teatro não foi à frente

O ator Tuca Andrada postou em seu Instagram dois vídeos em que Cássia Kis aparece na manifestação. "Quando você acha que a pessoa não pode mais se enfiar na m**** do que já estava e ela prova que você está errado", escreveu o ator. Nos comentários, outros artistas também criticaram Cássia Kis. "Triste fim", disse Bruno Gagliasso. "Patética", escreveu Inez Viana.

n

Recentemente, Cássia Kis causou polêmica em uma live na qual era entrevistada pela jornalista Leda Nagle. Aos 64 anos, a atriz, que está no ar na novela das 21h, "Travessia", como Cidália, disse que alguns tipos de relações estão “destruindo a família”.

— Não existe mais o homem e a mulher, mas mulher com mulher e homem com homem. Essa ideologia de gênero que já está nas escolas. Eu recebo as imagens inacreditáveis de crianças de 6, 7 anos se beijando, onde há inclusive um espaço chamado 'beijódromo' ou algo assim — comentou Cássia.

Após a repercussão negativa, a TV Globo emitiu uma nota se posicionando a favor da diversidade: "A Globo tem um firme compromisso com a diversidade e a inclusão e repudia qualquer forma de discriminação", informou o texto enviado pela assessoria de imprensa da emissora. Cassia Kis interpreta a Cidália na novela das 21h, "Travessia".

A manifestação desta quarta-feira (2) no Centro do Rio acontece três dias depois de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) ser eleito presidente para seu terceiro mandato. Apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (PL) protestaram contra o resultado das eleições em frente ao Palácio Duque de Caxias, na Av. Presidente Vargas, e na Vila Militar, em Deodoro. Entre as reivindicações, os manifestantes pediram “intervenção federal” e carregaram faixas com palavras de ordem contra o Supremo Tribunal Federal (STF).