Cassia Kis faz comentários homofóbicos em live e causa polêmica

Cassia Kis causou polêmica ao dar declarações de cunho homofóbico durante sua participação em uma live com a jornalista Leda Nagle. A atriz, de 64 anos, está no ar como Cidália da novela das 21h, "Travessia", e disse que alguns tipos de relações estão “destruindo a família”.

— Não existe mais o homem e a mulher, mas mulher com mulher e homem com homem. Essa ideologia de gênero que já está nas escolas. Eu recebo as imagens inacreditáveis de crianças de 6, 7 anos se beijando, onde há inclusive um espaço chamado 'beijódromo' ou algo assim.

Ela não apresentou provas de seu relato e continuou criticando relacionamentos homoafetivos:

— O que está por trás disso? Destruir a família, sem dúvida nenhuma. E não só. Destruir a vida humana, na verdade, porque que eu saiba homem com homem não dá filho, mulher com mulher também não dá filho. Como a gente vai fazer?

Cassia é católica e já havia declarado apoio à reeleição de Jair Bolsonaro. Após sua fala, o nome "Cassia Kis" chegou a ser o 11º assunto mais comentado do Twitter no país na manhã desta quinta-feira (27).

Na mesma conversa, a atriz afirmou que a pandemia a ajudou a se descobrir conservadora e de direita:

— Eu estou com a vida cheia de Deus muito recente. Essa pandemia foi maravilhosa pra mim, ela me trouxe a verdade. Primeiro, através de um sacerdote incrível, e eu conheci o Brasil Paralelo. Eu fiquei assustada porque eram de direita. Não que eu fosse de esquerda, porque eu já tinha me divorciado da esquerda lá atrás, em 2014. Mas ouvi falar do Olavo de Carvalho e saí fora do negócio. Mas uma coisa vai levando a outra, evidente. Eu comecei a ouvir o padre Paulo Ricardo, que é esse sacerdote que fica em Cuiabá (… ) Quando eu vi estava descobrindo a direita, eu estava descobrindo que era eu conservadora e a verdade.

Cassia garantiu que "Travessia" será sua última novela e relembrou o aborto que fez:

— Na época eu tinha 27 anos. Se eu tivesse ouvido o coração do meu filho na minha barriga, eu não teria feito o aborto, certamente. Porque eu só me dei conta do que eu fiz depois que eu fiz. Hoje dói.

Durante a live, ela falou muito sobre sua fé e disse ter "amigos católicos" no mundo artístico:

— Juliano Cazarré e Chay Suede, que está vivendo uma transição linda para dentro do catolicismo. Ele nunca me deu autoridade para poder falar sobre isso, mas ele está saindo do protestantismo e entrando numa vida católica. Uma coisa linda, porque ele é um homem casado e com dois filhos, diante de tantas ameaças sobre a família.