Cátia Paganote entrega namoros das paquitas, pegação em ônibus e ameaças de processo: 'Amiga de nenhuma delas'

"Eu falo, não tenho problema em falar, não. Ninguém paga os meus boletos. Vou ficar escondendo... Somos adultos agora". Foi assim que a eterna Miúxa, Cátia Paganote, começou sua entrevista ao podcast "Bestcast", deixando claro que não se privaria de falar sobre os bastidores dos tempos de paquita. Ela entregou ainda os namoros que aconteceram na época, revelou ameaças de processos e como está atualmente sua relação com as ex-assistentes de palco de Xuxa.

"Se fôssemos muito amigas, seríamos até hoje, mas nós não somos. Não falo mal de ninguém, mas não sou amiga de nenhuma delas. Não tenho cumplicidade com nenhuma. Nem com a Priscila (Couto) e a Ana Paula (Almeida), que fizeram shows comigo mais recentemente em várias festas sobre os anos 80. A gente sobe no palco e tem uma ligação maravilhosa. Só de se olhar a gente se entende, mas não troca ideia depois dali. A gente não se fala", disse Cátia, contando ainda que decidiu sair dos dois grupos de WhatsApp que reunia as ex-paquitas:

"São dois grupos: um com as mais antigas e outro com todas. Eu saí dos dois. Grupo é para trocar ideia, mas não tinha mais interação. Quando você manda uma mensagem e ninguém responde, fica complicado".

A relação com suas antigas colegas de trabalho azedou de vez, segundo Cátia, quando ela decidiu escrever sua biografia, "Minha vida é um show", lançada no fim de 2019.

"Pedi para permissão para a Xuxa e para as paquitas, e todas elas disseram que, se eu colocasse o nome delas, iam me botar na Justiça. Todas elas. O livro é sobre a história da minha vida e só uma parte falava da minha época de paquita. A Letícia Spiller me mandou uma mensagem de WhatsApp dizendo que, seu eu colocasse foto ou o nome dela, ela entraria com o melhor advogado para me processar. Aí, eu te falo: 'Cadê minhas amigas daquela época?'. Nem a Priscila (Couto) deixou eu colocar foto com ela ou citá-la. Disse para eu contar minha história, e que a dela ela contaria depois".

Questionada sobre romances nos bastidores, Cátia Paganote começou entregando com quem o ex-paquito Xand, que também participava da entrevista, viveu um affair na época: a ex-paquita Tatiana Maranhão, hoje assessora de imprensa de Xuxa.

"A Letícia Spiller namorou o Claudio Heinrich. Formavam uma casal magnífico. A Bianca (Rinaldi) e o Marcelo Faustini foram o que namoraram por mais tempo, mais de oito anos. A gente vivia muito tempo junto. Era normal isso acontecer. Lembro que eu, Priscila e Roberta (Cipriani) éramos umas pestes e sentávamos nos ônibus em que viajávamos em bancos alternados para vigiar o que acontecia. Tinha outros casalzinhos na turma. Quando as luzes se apagavam, era aquele troca-troca de lugar. E a gente ali, quietinha, fingindo que estava dormindo".

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos