Câmara aprova MP que isenta imposto das operações de arrendamento de aeronaves

Aviões no aeroporto da Pampulha, em Belo Horizonte

BRASÍLIA (Reuters) - A Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira medida provisória que retoma isenção de Imposto de Renda na fonte para pagamentos de leasing de aeronaves remetidos por empresas brasileiras ao exterior, informou a Agência Câmara de Notícias.

Aprovada nesta quarta, a MP segue agora ao Senado. A isenção valerá até 2023. Criada em 2006 e prorrogada até 2019, a isenção havia sido modificada por uma MP que previa um aumento gradativo até a alíquota cheia de 15% a partir de 2023.

Pelo texto chancelado pelos deputados, a alíquota será de 1% em 2024; 2% em 2025; 3% em 2026; e volta a ser de 15% a partir de 2027, de acordo com a Agência Câmara.

As empresas aéreas já vinham pagando os 15% em 2021.

(Redação Brasília)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos