Câmara do Chile aprova legalização da eutanásia

Extra

A Câmara de deputados do Chile aprovou a legalização da eutanásia para pacientes com doenças graves nesta sexta-feira. O Projeto de Lei ainda será encaminhado para o Senado. Caso a norma seja sancionada, o país se tornará o primeiro da América Latina a permitir a morte medicamente assistida.

A proposta foi aprovada com 79 votos favoráveis e 54 contra. Houve 5 abstenções. O texto apresentado pelo deputado Vlado Mirosevic deixa claro que apenas terão direito de solicitar a eutanásia pacientes com mais de 18 anos, com quadros de saúde graves e irremediáveis.