Câmara de Niterói aprova aumento de salário de prefeito, vice e secretários após segunda votação

O Globo
·2 minuto de leitura
Pedro Teixeira / Pedro Teixeira

RIO — Os vereadores de Niterói aprovaram, nesta quarta-feira, dia 30, o projeto que aumenta o salário de prefeito, vice-prefeito e secretários municipais a partir de janeiro de 2022. A pauta voltou a ser discutida, a partir das 17h, após a aprovação ontem, terça-feira. Hoje saiu novamente vencedor com 10 votos a seis.

No texto original, os reajustes passariam a valer já a partir do próximo mês, janeiro de 2021. A fim de evitar a judicialização do projeto, os vereadores alteraram a data em um ano, passando a ter validade a partir de janeiro de 2022, como informou o "RJ2", da Rede Globo. A alteração foi feita devido ao repasse de verba que a cidade recebeu do governo federal para o combate à Covid-19, no que, na prática, não permitiria reajustes salariais para seus funcionários públicos. À reportagem, a oposição questionou o prazo de menos de 48 horas para uma nova votação.

O projeto aprovado é de autoria da mesa diretora da Câmara, que é presidida pelo vereador Paulo Bagueira (SDD). Bagueira foi eleito vice-prefeito na chapa de Axel Grael, apoiada pelo atual prefeito Rodrigo Neves. O vereador novamente não compareceu, sendo um dos quatro ausentes.

Após a aprovação, o salário do prefeito passa dos atuais R$ 29,5 mil para R$ 32,4 mil, um aumento de 10%. O maior aumento será de secretários municipais, que terão um reajuste de 34%, dos atuais R$ 12,3 mil para R$ 16,5 mil.

Votaram a favor do aumento:

Carlos Macedo (Patriotas)

Emanuel Rocha (Solidariedade)

João Gustavo (Progressista)

Andrigo (PDT)

Leandro Portugal (PV)

Gallo (Cidadania)

Renatinho da Oficina (PTB)

Ricardo Evangelista (Republicanos)

Beto da Pipa (PL)

Rodrigo Farah (MDB)

Votaram contra o aumento:

Bruno Lessa (Democratas)

Casota (PSDB)

Renatinho (PSOL)

Paulo Eduardo Gomes (PSOL)

Paulo Velasco (Avante)

Renato Cariello (PDT)

Não votou:

Cal (Progressistas)

Não compareceram:

Bagueira (Solidariedade)

Leonardo Giordano (PCdoB)

Sandro Araújo (Cidadania)

Verônica Lima (PT)