Câmara de Vereadores de São Paulo vai devolver R$ 190 milhões à prefeitura

·1 min de leitura
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 01.01.2021 - Sessão plenária na Câmara Municipal de São Paulo. (Foto: Adriano Vizoni/Folhapress)
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 01.01.2021 - Sessão plenária na Câmara Municipal de São Paulo. (Foto: Adriano Vizoni/Folhapress)

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O presidente da Câmara Municipal de São Paulo, Milton Leite (DEM), formaliza na tarde desta terça-feira (21) a devolução de R$ 190 milhões economizados ao longo de 2021 à Prefeitura paulistana.

Segundo a Câmara, é o maior valor devolvido na série histórica. Em 2020, o valor restituído aos cofres do município foi de R$ 132 milhões.

A economia se deu, de acordo com os dados do Legislativo municipal, por causa da revisão, corte e cancelamento de contratos.

Foi cancelada, por exemplo, uma licitação no valor de R$ 8 milhões do setor de Tecnologia da Informação.

Já o contrato de aluguel para veículos utilizados pelo Câmara foi reduzido em R$ 700 mil.

"Neste ano com tantas perdas pela pandemia, tanta fome e pessoas na rua a Câmara dá sua contribuição para que a população de São Paulo tenha melhores condições de vida. Se esse esforço salvar uma vida que seja já está valendo", disse Leite à reportagem.

A formalização da devolução dos valores será assinada em evento no Palácio dos Bandeirantes com a presença do vice-governador Rodrigo Garcia (PSDB) e do Prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes (MDB).

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos