Cães farejadores ajudam polícia a buscar arma usada na morte de quatro pessoas da mesma família, em Saquarema

·2 minuto de leitura

RIO - Cães farejadores da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core) da Polícia Civil serão levados neste sábado (29) a um matagal em Saquarema, na Região dos Lagos, para ajudar a recuperar a arma usada em uma chacina que vitimou quatro pessoas da mesma família, incluindo uma mulher grávida. Agentes estiveram no local na sexta-feira, mas a busca não obteve resultado.

Na última quinta-feira (27), Larissa Costa foi assassinada a tiros junto com seu marido, Lohan Santos de Andrade, e os sogros, Jorge Carlos Fernandes de Andrade e Rosinea da Costa Santos. O bebê de Larissa também não sobreviveu.

O vizinho do casal, Carlos Henrique Coelho, foi preso em flagrante por agentes da 124ª DP (Saquarema) no próprio dia do crime. Ele foi reconhecido na delegacia por um dos sobreviventes: dois menores de idade, incluindo a criança de quatro anos, escaparam da chacina ao se esconder no banheiro.

Segundo a investigação, Carlos Henrique teria assediado Larissa meses atrás. Mas os conflitos entre os vizinhos não pararam por aí: além de brigas depois de os cachorros das vítimas revirarem o lixo do suspeito, ele ainda teria tentado atropelar o filho de quatro anos de Lohan. De acordo com a apuração, Carlos Henrique foi agredido, e ameaçou de morte o pai do garoto.

Segundo o delegado André Salvador Bueno, responsável pelo caso, a linha de investigação inicial era a de homicídio qualificado. No entanto, a prisão de Pedro Vinicius Moura, apontado como cúmplice, na sexta-feira, mudou o enquadramento. Com o suspeito, foram apreendidos os celulares das vítimas, indicando latrocínio. Além de admitir que o objetivo da dupla era roubar telefones e dinheiro da família, Pedro ainda indicou o terreno onde a arma teria sido escondida.

A Secretaria estadual de Vitimados está buscando contatos dos sobreviventes e das famílias.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos