Bruxelas pede que Facebook esclareça como o uso de dados afetou os europeus

Bruxelas, 27 mar (EFE).- A Comissão Europeia exigiu que o Facebook esclareça nas próximas duas semanas os fatos em torno do uso de dados de cerca de 50 milhões de usuários pela empresa de consultoria política Cambridge Analytica, e concretamente se usuários europeus foram afetados.

O porta-voz comunitário Christian Wigand confirmou nesta terça-feira à Agência Efe que a comissária europeia de Justiça, Vera Jourová, enviou na tarde de ontem uma carta à chefe de operações do Facebook, Sheryl Sandberg, para solicitar estes esclarecimentos em um prazo de duas semanas.

A carta também lembra à companhia a lei europeia de proteção de dados e pede ao gigante das redes sociais que "colabore plenamente" com as autoridades europeias nesta matéria dentro da investigação.

A comissária tcheca visitou Washington na semana passada, onde foi surpreendida com a revelação do escândalo, e aproveitou a ocasião para solicitar à Comissão Federal de Comércio americana que dê todas as informações sobre o caso.

Os jornais "The London Observer" e "The New York Times" revelaram em meados deste mês que a consultoria britânica Cambridge Analytica obteve em 2014 dados de mais de 50 milhões de usuários do Facebook nos EUA e os utilizou para construir um programa informático destinado a predizer as decisões dos eleitores e influenciar nelas.

A comissária europeia de Economia e Sociedade Digital, Mariya Gabriel, sublinhou na semana passada que Bruxelas "segue de perto a evolução deste caso "e considerou "um valor" a proteção dos dados pessoais. EFE