Caça da FAB derruba avião com quase 300 kg de cocaína em MT

·2 minuto de leitura

PORTO ALEGRE, RS (FOLHAPRESS) - A FAB (Força Aérea Brasileira) derrubou na noite desta terça-feira (7) uma aeronave de pequeno porte que entrou sem autorização no espaço aéreo brasileiro pela fronteira com a Bolívia. Após ser atingido por um tiro disparado por um caça da FAB, o avião fez um pouso forçado na região do município de Brasnorte (MT).

Foram encontrados 296,2 quilos de cloridrato de cocaína --a forma pura da droga-- e um quilo de maconha na aeronave, de acordo com informações da Força Aérea e da Polícia Federal. O piloto fugiu do local e não há registros de feridos.

O Gefron (Grupo Especial de Fronteira), que integra as forças de segurança de Mato Grosso, disse que a aeronave era um Cessna modelo 182P, avaliado em R$ 1 milhão. O grupo afirmou ainda que a carga de droga encontrada no avião vale R$ 7,4 milhões.

A interceptação da aeronave, que não tinha plano de voo, ocorreu por volta das 19h de terça, depois que ela foi identificada por radares entrando no espaço aéreo brasileiro.

A FAB enviou, então, caças para interceptar o avião suspeito. Como não receberam resposta do piloto, os militares ordenaram que o veículo pousasse em um aeródromo da região.

O piloto, porém, novamente ignorou os pedidos dos caças da FAB, que então deram um tiro de aviso. Como ainda assim não receberam resposta, os militares então atiraram contra a aeronave --que, danificada, teve que fazer o pouso forçado para não cair.

"O avião, sem contato com o controle, descumpriu todas as medidas de policiamento realizadas, mostrando-se hostil", diz o comunicado da FAB. Segundo o Gefron, a região é uma rota comum do narcotráfico.

"Essa atividade faz parte de esforço conjunto e integrado das forças envolvidas para a repressão a voos ilícitos de pequenas aeronaves carregadas com drogas oriundas dos países produtores vizinhos. Diligências continuam em andamento para desarticulação de toda a organização criminosa envolvida na atividade ilícita investigada", diz a PF em nota publicada em seu site.

Na tarde desta quarta (8), a Polícia Militar de Mato Grosso prendeu na cidade de Campo Novo do Parecis (a 250 km da fronteira com a Bolívia) um homem suspeito de envolvimento no caso. Segundo o governo estadual, ele carregava a mesma substância encontrada na aeronave e, por isso, foi levado para a PF.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos