Com 350g de mega hair, cabelo de Deolane Bezerra é o mais pedido em salão

·4 minuto de leitura
Deolane Bezerra vai comandar o
Deolane Bezerra vai comandar o "Baile da Doutora' (foto: reprodução / instagram @dra.deolanebezerra)

Resumo da Notícia:

  • Deolane Bezerra tem cerca de 70cm de mega hair com cabelo brasileiro 

  • Tati Cordeiro, que cuida do cabelo da advogada, construiu um império do mega hair

  • Empresária contou sobre a manutenção do aplique e da cor, além dos cuidados com os fios

Um cabelão loiro é um cabelão loiro e Deolane Bezerra sabe disso. Yahoo! conversou com Tati Cordeiro, que cuida dos fios da advogada criminalista e influenciadora há cerca de quatro anos.

“O cabelo dela é castanho escuro e faz descoloração conosco e cuidamos de tudo. Temos uma preocupação para que ele esteja sempre perfeito por conta da carreira de influenciadora. Ele tem que estar bonito para uma sessão de fotos, uma campanha, entrevistas”, conta a empresária que é amiga pessoal da ex-noiva de Kevin.

Leia também:

Atualmente com 70cm de megahair de cabelo brasileiro, Deolane tem nada menos que 350g de cabelo aplicado em duas técnicas. “Cerca de 90% do que foi colocado nela é no método de fita adesiva invisível. Os outros 10% foram feitos no ponto invisível, que é usado para dar um acabamento e preencher a franja. Fica mais longa”, explica Tati, proprietária do MegaHair Invisível.

Colorido três vezes por ano, para não danificar o cabelo natural, Tati se atenta às mechas. “A técnica é a ombre hair e para não forçar muito o cabelo dela, não fazemos muitas nele, deixamos mais mesclado. A ponta, que é mais clara, já é o mega. O loirão é no aplique”, aponta.

A manutenção é feita a cada 60 dias. “A técnica que usamos é criação minha e exclusiva. Não tem nenhum tipo de tração no couro cabeludo, não causa dor ou danos aos fios naturais. O nosso mega não perde nem volume nem cumprimento nas manutenções, o que é comum”, revela.

Já no dia a dia é o normal de sempre: um bom xampu e condicionador. “Todo o cronograma capilar deve ser feito no salão: a reconstrução, nutrição e hidratação. Produtos comprados para fazer em casa, parecidos com os de salão, não dão o mesmo resultado. Com a Deolane fazemos alguma coisa toda semana. Tudo depende do que o cabelo dela está pedindo mais. Quando o cabelo não pede muita coisa, só hidratamos. Semanas antes das mechas nós abusamos um pouco da reconstrução para deixá-lo bem forte para a próxima cor”, recomenda.

Cuidados extras

Deolane curtiu dias de sol e sal em Cancun, no México, e Tati tem cuidados especiais para os fios. “O ideal é não entrar em piscina com muita química. Além dele esverdear o cabelo, resseca bastante. Mas a gente só vive uma vez, né (risos). Vai lá, faz o que tem que fazer, e depois consertamos”, reflete.

Mas um cuidado é com o mar: “Após sair, lava o cabelo com água doce e passe um protetor solar capilar ou protetor de temperatura. Em casa é lavar com xampu, condicionar e se tiver uma máscara de hidratação à mão, pode passar”, pede.

Procedimento

Na técnica criada por Tati Cordeiro, a cliente ganha vários centímetros de cabelo em poucos minutos. “Se já estiver na cor da cliente e for só colocar, demora uma hora no máximo. Normalmente demora um pouco mais por conta dos outros procedimentos que a cliente gosta de fazer. Se precisar fazer o ponto invisível, demora mais umas 2h”, adianta.

“Temos muitas clientes que pedem um cabelo igual ao da Deolane. É o mais pedido no salão. E não é porque eu faço, mas o cabelo dela está lindo, perfeito. Na festa do Safadão ela fez um rabo de cavalo para ficar mais à vontade e continuou pleno por conta do volume e cumprimento”, celebra.

Um dos trunfos de Deolane é a uniformidade e o volume. “Pouquíssimas pessoas colocam 350g de cabelo, é bastante. A maioria das pessoas coloca em média 200g, nesse cumprimento. Cerca de 70cm de cabelo brasileiro loiro custa em média R$ 4,5 mil”, avalia.

Para todos os públicos e bolsos

Mas não é porque você não tem o valor mais alto que vai ficar sem o cabelão. “Com o crescimento dela chegaram muitas clientes e criei uma nova linha com cabelos importados, que são 50% mais baratos. São fios que trago do Vietnã. Importamos porque algumas clientes ainda não conseguem pagar pelo cabelo melhor, que é o brasileiro, e temos essa opção para elas não ficarem sem”, revela.

Entretanto ela só importa cabelo em uma cor, castanho, porque ele não é dos mais resistentes para ser colorido ou descolorido. “Temos uma oficina de cor e somos nós que colorimos o nosso megahair, mas isso não é possível no importado” diz.

Usuária de aplique há 22 anos, hoje ela tem mais de 100 funcionários. “Nós já tínhamos uma boa aceitação no mercado, mas ter uma pessoa que está na mídia ajuda muito. Há quatro anos tenho o MegaHairInvisível e comecei do zero, por isso nos identificamos bastante. Temos mais de 100 funcionários, duas oficinas e nos dividimos em duas lojas”, conclui.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos