Cabelos nevados: hair stylist do Méier se especializa na tendência

Regiane Jesus
·2 minuto de leitura

RIO — As mãos de tesoura do cabeleireiro Eduard Fernandes também colorem... e descolorem! Dono da Maison Méier, o orgulhoso morador do bairro tem sido bastante requisitado para fazer nevar nas cabeças de homens e mulheres neste verão. Voltou com força total a moda de ostentar fios quase brancos. Para atender à demanda, o hair stylist dá expediente em tempo integral no seu salão de beleza, ao lado de 15 colaboradores. Esta transformação no visual requer técnica apurada, mas o resultado de tanta dedicação agrada não só aos clientes como a este especialista em beleza com 25 anos de experiência.

Carinhosamente apelidado de Edy, o profissional se realiza ao elevar a autoestima das pessoas com seu trabalho.

— Sou cabeleireiro desde que nasci, já saí da barriga penteando (risos). Desde criança gostava de mexer no cabelo das pessoas; nunca quis ser outra coisa na vida. Aos 17 anos, já estava trabalhando em salão e não parei mais. Minha maior realização é deixar os clientes satisfeitos, em paz com o espelho. Mas coloração não é brincadeira. Só um especialista, com conhecimento do processo químico de tintura, deve fazer o trabalho. Caso contrário, os estragos podem ser inevitáveis e graves, como ferir o couro cabeludo ou provocar a queda de cabelo — diz o profissional, de 42 anos. — A moda do cabelo descolorido começou com as celebridades e já conquistou muita gente.

O jogador de futebol Gabriel Barbosa, mais conhecido como Gabigol, foi um dos primeiros a aderirem. Mas engana-se quem pensa que a tendência que já deixou nevado os fios do craque do Flamengo é exclusividade masculina.

— Homens, mulheres, travestis, transexuais, todo mundo gosta de dar um tom diferente aos cabelos. Desta vez, a tendência é este louro bem claro. Outra moda deste verão é colorir as pontas de azul ou rosa — conta Fernandes.

Um cuidado que quem tem cabelo descolorido deve tomar é com o banho de piscina. Dizem que algumas pessoas mergulham louras e saem da água com o cabelo esverdeado.

— Infelizmente, isso pode acontecer. Existe um produto que é para deixar a água com aparência cristalina que faz com que o cabelo descolorido fique num tom esverdeado. Mas este efeito não é tão comum, é meio raro — observa o profissional.

Nascido em Bom Jesus de Itabapuana, no interior do Rio, Edy se encontrou no bairro que o abraçou há tempos e que o fez realizar seu maior sonho.

— Eu não saio mais do Méier, daqui ninguém me tira (risos). Até porque quem é do Méier não “bobéia”, não é mesmo? — diverte-se. — Sou muito feliz neste lugar em que consegui realizar meu sonho com muita luta e onde abri meu salão, há três anos.

SIGA O GLOBO-BAIRROS NO TWITTER (OGlobo_Bairros)