Cabo Daciolo, do Patriota, declara ao TSE não ter bens

 

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Presidenciável do Patriota, o deputado Cabo Daciolo, declarou ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) não ter bens.

Até o momento, oito candidatos, entre os treze concorrentes, declararam seus bens. Cabo Daciolo é o único sem patrimônio. Os candidatos têm até esta quarta (15) para fazer a declaração ao TSE.

Esta é a primeira vez que Cabo Daciolo, formado em turismo e egresso do corpo de bombeiros do Rio de Janeiro, disputa à Presidência. 

Sua vice, Professora Suelene Balduino, também do Patriota, declarou ter R$ 201.855,75 em bens, entre veículos automotores, apartamento, caderneta de poupança e depósito bancário em conta corrente no país. 

Por ora, João Amoêdo, do Novo, é o candidato com mais bens declarados: R$ 425 milhões. Mais da metade do valor é composto por aplicações de renda fixa. Também há 13 imóveis, entre apartamentos, casa, terreno e salas comerciais, além de uma embarcação avaliada em R$ 4,1 milhões.

O TSE ainda continua divulgando dados genéricos da lista de bens dos candidatos, embora tenha afirmado na semana passada, após reportagem da Folha apontar a diminuição da transparência, que ia voltar ao modelo antigo de divulgação mais detalhada.

Veja os candidatos que já declararam seus bens ao TSE:

Alvaro Dias (Podemos): R$ R$2.889.933,32

João Amoêdo (Novo): R$ 425 milhões

Jair Bolsonaro (PSL): R$ 2,3 milhões

Ciro Gomes (PDT): R$ 1,6 milhão

Geraldo Alckmin (PSDB), R$ 1,3 milhão

Vera Lúcia (PSTU): R$ 20 mil

Guilherme Boulos (PSOL): R$ 15,4 mil

Cabo Daciolo (Patriota): já apresentou o registro, mas não há relação de bens

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos