'Caçada' a Dom e Bruno teve perseguição, tiros e lancha desgovernada, diz TV

Força tarefa faz busca pelos corpos de Dom Phillips e Bruno Pereira em local indicado por suspeitos. (Foto: JOAO LAET/AFP via Getty Images)
Força tarefa faz busca pelos corpos de Dom Phillips e Bruno Pereira em local indicado por suspeitos. (Foto: JOAO LAET/AFP via Getty Images)
  • Detalhes são do depoimento de suspeito conhecido como 'Pelado'

Mais detalhes sobre o desaparecimento e morte de Bruno Pereira e Dom Phillips foram revelados por suspeitos detidos no caso. Segundo fontes que participam da investigação, Amarildo da Costa de Oliveira, conhecido como "Pelado", teria perseguido a lancha do indigenista e do jornalista e atirado diversas vezes contra a dupla.

A versão, fornecida por Amarildo e tida como a mais plausível, afirma que a embarcação ficou desgovernada e entrou nas margens do rio Itaquaí. ‘Pelado’ e outro suspeito teriam, em seguida, ido até o local e executado Bruno e Dom. As informações são do portal G1 e da TV Globo.

Em seu depoimento, Amarildo, preso desde o dia 7 de junho, alega que não atirou contra o barco da vítimas, mas que outra pessoa seria autora dos disparos. Ele ainda disse que Bruno revidou com tiros e um terceiro homem participou da ocultação dos corpos.

Desaparecimento de Dom e Bruno: tudo o que você precisa saber

Segundo o suspeito, foi usada uma espingarda calibre 16, mas a perícia ainda deve comprovar essa informação.

Restos mortais encontrados

A PF (Polícia Federal) encontrou restos e partes de corpos humanos enterrados na região onde estão sendo feitas as buscas pelo indigenista Bruno Pereira e pelo jornalista britânico Dom Phillips, no fim da tarde desta quarta-feira (15), ao oeste do estado do Amazonas, após dois suspeitos indicarem o local.

Nesta quarta, a Justiça do Amazonas decretou a prisão temporária por 30 dias de Oseney da Costa de Oliveira, o "Dos Santos", apontado como o 2º suspeito no caso do sumiço do indigenista Bruno Pereira e do jornalista britânico Dom Phillips, desaparecidos desde o dia 5 de junho.

Oseney é irmão de Amarildo da Costa de Oliveira, conhecido como "Pelado", que está preso desde o dia 7 de junho. Os dois teriam confessado à Polícia Federal envolvimento na morte de Bruno e Dom.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos