Caçador é esmagado até a morte por queda de elefante abatido

Um grande caçador foi esmagado até a morte por um elefante abatido por um membro do seu grupo.

Theunis Botha, de 51 anos, morreu quando o animal caiu em cima dele, durante uma expedição de caça em Gwai, Zimbabwe, na sexta-feira.

Seu grupo se deparou com uma manada de elefantes em reprodução e disparou contra os animais, segundo relatos.

Alarmados pelos intrusos, os elefantes correram contra os caçadores e um deles atingiu o Sr. Botha com seu tronco.

Um membro do grupo de caça baleou o elefante, na esperança de que ele se afastasse de Botha, mas, em vez disso, o animal ferido (que morreu posteriormente) caiu bem em cima dele e o esmagou até a morte.

O Sr. Botha era um caçador muito conhecido, que liderava caçadas a leões e leopardos para sua empresa, Game Hounds Safaris.

Theunis Botha na foto com sua esposa, Carike (Foto: Facebook)

A empresa disse que ele era pioneiro no estilo de caça europeia chamado “monteiro”, na qual matilhas de cães são utilizadas para conduzir javalis e veados até os caçadores.

Ele já viajou muitas vezes para os Estados Unidos em busca de americanos ricos e interessados em participar de expedições e obter troféus de caça.

Ele deixou uma esposa, Carike, e cinco filhos, e todos eles vivem em Tzaneen, África do Sul.

Uma manada parecida com a qual o grupo de caça se deparou (Foto: Rex)

Carike, esposa do Sr. Botha deve viajar até Zimbabwe para buscar o corpo do marido.

Um porta-voz da Zimbabwe Parks & Wildlife Authority disse que o incidente aconteceu na Good Luck Farm, nas proximidades do Hwange National Park

O Sr. Botha era amigo do caçador Scott Van Zyl, de 44 anos, que foi morto por crocodilos em Zimbabwe no mês passado.

Yahoo News UK