Cachê para ouvir funk? Entenda a treta entre Cardi B e MC Dricka

·3 minuto de leitura

Para quem abriu as redes sociais nesta quinta-feira (1) e se deparou com os nomes de Cardi B, MC Dricka e Ludmilla entre os assuntos mais falados, mas não entendeu direito o contexto, chegou a hora de esclarecer a polêmica que se desenrolou durante a madrugada.

Fã confessa da música brasileira, e grávida de seu segundo filho com rapper Offset, a cantora americana Cardi B publicou um tweet em que reproduz uma entrevista de MC Dricka ao podcast Podpah, no dia 14 de junho. Na conversa, Dricka se diz admiradora de Cardi e que adoraria que a rapper americana a notasse, mas que não pagaria para isso.

“Ah, a mulher é a braba, mas será que ela vai me notar um dia? Eu não quero pagar para ela me notar, isso é chato. Eu gosto quando as pessoas me notam”, diz Dricka no vídeo. Questionada pelo entrevistador se era real aquela afirmação, a funkeira endossou: “Você não sabia? É foda, mas vamos deixar em off”.

Ao comentar o vídeo, Cardi B negou veementemente que seja paga para ouvir funk brasileiro, e reforçou a naturalidade com que mantém contato com o ritmo. Citou, inclusive, a música “Onda diferente”, uma parceria de Ludmilla, Anitta e Snoop Dogg.

“Não é verdade, a primeira vez que escutei funk foi quando um fã me marcou em um post de ‘Onda diferente’, eu comecei a ouvir as duas artistas e quando a música acabou começou a tocar outras parecidas. Foi quando eu escutei músicas de Kevin O Chris e outros artistas”, escreveu Cardi B.Em complemento, ela ainda cita o grupo feminino Bonde das Maravilhas e faz uma declaração de amor: “Meu corpo e espírito sentem. A música é incrível, você pode até não entender as palavras, mas o ritmo domina sua alma. Eu amo o funk”.Ludmilla, por sua vez, compartilhou as falas de Cardi com o seguinte comentário: “É por isso que eu amo a Cardi, não deixa passar nada”. Na sequência, Lud fez questão de pontuar que estava se referindo ao amor da americana pelo funk brasileiro, e não à réplica dela sobre a fala de MC Dricka.“Antes que isso vire uma bola de neve, porque eu já tô vendo uns querendo botar mulher preta pra se estranhar, eu fiquei feliz pela Cardi ter citado ‘Onda diferente’ como um dos primeiros funks que ela ouviu”, disparou Ludmilla.Por fim, complementou: “Uma das maiores do mundo ama o funk do Brasil. Isso é motivo pra comemorar pra caralho, só quem canta funk sabe o quanto o nosso som é marginalizado e rebaixado, então não venham distorcer as coisas”.

Já MC Dricka decidiu se manifestar no Twitter para expressar que ficava feliz ao saber que Cardi havia conhecido o funk brasileiro sem ter sido paga por isso. Mas que sua experiência pessoal, infelizmente, havia sido diferente.

“Mó bololô! Não desmereci meu funk! Pois com ele fui pra Times, me expressei de uma forma que muitos não entenderam! Se não acontece com todos “$$”, dahora! Mas comigo aconteceu. Obrigada, de nada”, escreveu Dricka.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos