Cachorro filhote morre após voo entre São Paulo e Rio

·2 minuto de leitura
O filhote momentos antes de embarcar, em São Paulo - Foto: Reprodução/Instagram
O filhote momentos antes de embarcar, em São Paulo - Foto: Reprodução/Instagram
  • Cachorro morreu após um voo da Latam de São Paulo para o Rio de Janeiro

  • Tutora afirmou que a companhia aérea "assassinou" o animal

  • Em nota, a empresa descartou qualquer responsabilidade pelo ocorrido

Um cachorro filhote morreu na semana passada, após passar mal em voo de São Paulo ao Rio de Janeiro. O animal, da raça Golden Retriever, foi entregue quase sem vida à tutora, Gabriela Duque Rasseli.

Moradora do Rio, a jovem havia assumido a tutoria do animal junto a um canil de São Paulo, responsável por embarcá-lo na tarde da última terça-feira (14). Quando o cachorro foi entregue a Gabriela, porém, pouco havia a ser feito para salvá-lo.

Leia também:

A mulher publicou o ocorrido em seu Instagram, acusando a companhia aérea Latam, responsável pelo voo, de ter “assassinado" o cachorro. Ela postou uma foto do animal momentos antes do voo, aparentando estar saudável, sobre uma mala, e outra após ser entregue no Rio, já desfalecido ao lado de uma vasilha de água.

“A Latam assassinou meu cachorro. Eu não tive oportunidade de conhecê-lo. Na primeira foto, é como ele chegou para mim, quase morto. Na segunda foto, era ele antes de embarcar no voo LA 3842 dia 14/09. Meu cachorro chegou no aeroporto do Galeão às 13h53 e só me entregaram ele 15h30. Deixaram meu cachorro no calor, quando ele chegou pra mim ele já estava quase morto!!”, escreveu.

Cachorro morreu após voo da Latam - Foto: Getty Images
Cachorro morreu após voo da Latam - Foto: Getty Images

Latam nega responsabilidade na morte do animal

Em contato com o UOL, a Latam negou ter qualquer responsabilidade na morte do animal e garantiu que não houve demora na entrega.

“Nós da LATAM nos sensibilizamos muito com o que aconteceu e estamos em contato com a cliente Gabriela desde o desembarque do animal. A companhia reitera que a segurança é um valor inegociável, reforçando que se solidariza com a tristeza vivida pela cliente e que fará tudo que está ao seu alcance para oferecer a assistência necessária neste momento”, apontou.

Ainda segundo a companhia, o animal ficou no bagageiro do avião, equipado com ar condicionado, e em nenhum momento foi exposto ao sol ou passou calor.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos