Cachorro morto em supermercado de SP em 2018 ganha estátua e vira point de selfie

·1 min de leitura

SÃO PAULO - Dois anos depois de morrer espancado por um segurança do supermercado Carrefour, em Osasco (SP), a cadela Manchinha ganhou uma estátua em sua homenagem no Pet Parque da cidade. O monumento foi inaugurado no dia 28 de novembro e foi idealizada pelo Instituto Manchinha.

No envento de inauguração da estátua, a ONG, que atua na defesa dos direitos dos animais, arrecadou rações para cães e gatos. O Instituto Manchinha afirma ter arcado com os custos do monumento, feito em parceria com a prefeitura de Osasco, que autorizou a instalação da estátua no local.

"O legado manchinha continua, abrindo portas para os direitos dos animais e para que os maus tratos sejam vistos cada vez mais como uma coisa abominável", escreveu a ONG na postagem de sua rede social em que anunciou a inauguração da estátua.

Relembre o caso

A cadela Manchinha havia adotado o entorno de um supermercado Carrefour, em Osasco, como uma sua casa. Após cerca de um mês vivendo pela região, ela foi morta a golpes de barra de ferro por um segurança do estabelecimento, no dia 28 de novembro de 2018. O segurança admitiu a violência à polícia, mas afirmou não ter tido a intenção do de matar o animal. As circunstâncias da morte de Manchinha causaram comoção nas redes sociais nos dias seguintes.

O Carrefour assinou um acordo com o Ministério Público de São Paulo e foi obrigado a pagar R$ 1 milhão a um fundo dedicado a causa animal, criado pela prefeitura de Osasco.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos