Cachorros mortos em Magé receberam insulina, confirma Secretaria Estadual de Saúde

·1 minuto de leitura

Os onze cachorros mortos no último sábado após vacinação antirrábica no posto USF Britador, em Magé, receberam, na verdade, insulina. A informação foi confirmada pela Secretaria de Estado de Saúde nesta quarta-feira.

Segundo a Prefeitura de Magé, 20 animais precisaram de atendimento veterinário, 11 morreram e um está internado. A prefeitura já tinha dito que o imunizante poderia ter sido substituído por insulina de uso humano equivocadamente.

Tutores dos cachorros mortos relataram que os animais começaram a convulsionar menos de uma hora depois da aplicação da substância e morreram no mesmo dia.

Segundo a prefeitura, seis funcionários foram afastados dos cargos na clínica de saúde e o município vai arcar com os custos das clínicas veterinárias que realizaram o atendimento aos animais.

Nesta quarta-feira foi realizada uma reunião entre a Secretaria de Estado de Saúde com integrantes do Ministério da Saúde, da Secretaria Municipal de Saúde de Magé e da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro para tratar do assunto. Investigações das vigilâncias ambientais estadual e municipal concluíram que os cachorros receberam insulina no lugar da vacina contra a raiva. Assim, a Secretaria Estadual de Saúde afirma que não é necessária a suspensão da vacinação dos pets no estado, nem a interdição dos lotes de vacina. Os cachorros que morreram ainda vão passar por necropsia.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos