Cacique Raoni vai à França para buscar apoio contra Belo Monte

Mehdi Fedouach

O líder indígena Raoni Txucarramãe chegou nesta segunda-feira à França para buscar apoio na sua luta contra a construção da usina hidrelétrica de Belo Monte, no rio Xingú, Pará, projeto que recebeu em junho o aval do governo.

Raoni desembarcou no aeroporto de parisiense de Roissy-Charles de Gaulle pela manhã, constatou um fotógrafo da AFP.

O cacique da tribo dos caiapós, que ganhou notoriedade no mundo inteiro por ter recebido em 1989 o apoio do cantor inglês Sting na sua luta pela proteção da Floresta Amazônica, recebeu da mão de uma ONG francesa um abaixo-assinado com mais de 100.000 assinaturas contra o projeto de Belo Monte.

A campanha foi lançada há mais de um ano pelo site Raoni.com, baseado na França.

De acordo com a ONG, Raoni será recebido na prefeitura de Paris, onde receberá o título de cidadão honorário da capital francesa no dia 27 de setembro.

Apesar dos protestos de tribos indígenas e de ambientalistas, apoiados inclusive por James Cameron, diretor do filme 'Avatar', o governo brasileiro autorizou a construção da usina que seria a terceira maior hidrelétrica do mundo.