Cadáver é barrado do próprio velório por chegar à igreja fora do caixão e 'leva bronca' por não usar máscara contra Covid

Redação Notícias
·1 minuto de leitura
Cadáver é barrado do próprio velório em Trinidad e Tobago. (Foto: Reprodução/Dennie’s Funeral Home)
Cadáver é barrado do próprio velório em Trinidad e Tobago. (Foto: Reprodução/Dennie’s Funeral Home)

Um cadáver foi impedido de entrar no próprio velório por ter sido levado à igreja fora do caixão na cidade de Porto Espanha, capital de Trinidad e Tobago. O corpo de Che Lewis chegou ao local sentado em uma cadeira, após ter sido embalsamado nesta posição.

A ideia dos familiares era permitir a Che Lewis fazer uma última viagem ao ar livre. Ele foi transportado na parte de trás de uma picape, no que se transformou em uma espécie de carreata em sua homenagem.

A chegada à igreja, porém, surpreendeu a equipe responsável pelo velório, que não permitiu a entrada do corpo naquelas condições. A cerimônia, então, aconteceu do lado de fora do recinto e foi transmitida on-line.

Leia também

Muitos dos presentes não notaram que aquele era, de fato, o corpo de Che Lewis. De acordo com relatos, agentes funerários chegaram a repreender o homem sem vida, sem perceberem que tratava-se de um morto, por não estar usando máscara contra o novo coronavírus.

O caso ganhou grande repercussão na internet e no noticiário local. Che Lewis tinha 29 quando ele e seu pai foram executados em casa, no último dia 29.