Caetano Veloso esconde o rosto em apoio ao Black Blocs no Rio de Janeiro

Caetano decidiu esconder o rosto para apoiar protestos no RJ . (Foto: Mídia Ninja)

O compositor Caetano Veloso fez uma visita à sede da Mídia Ninja, no Rio de Janeiro, nesta última quinta-feira. Após conversar com a equipe responsável pela transmissão ao vivo dos protestos na capital carioca, o cantor tirou uma foto com o rosto coberto por uma camisa, em apoio ao movimento Black Block e criticando a proibição de máscaras em protestos na cidade.

Leia também:
Justiça do Rio obriga mascarados a se identificarem
Grupos anônimos organizam manifestações para o Dia da Independência


“É uma violência simbólica proibir o uso de máscaras. Dia 07 de setembro todos deveriam ir às ruas mascarados”, disse o grupo Mídia Ninja na legenda da foto postada em seu perfil no Facebook. A imagem de Caetano também foi reproduzida em sua página oficial no Twitter.  

Caetano Veloso se reuniu ainda com artistas e cientistas sociais para redigir uma carta ao secretário de Segurança Pública do Rio de Janeiro, José Maria Beltrame. O documento pede o fim da violência por parte da polícia contra manifestantes nas ruas.

Compositor durante visita à sede da Míidia Ninja na capital carioca. (Foto: Mídia Ninja)

Proibição das máscaras

A Justiça do Rio de Janeiro determinou a proibição do uso de máscaras durante os protestos na capital. A medida foi autorizada pela Justiça do Rio na noite de segunda (2), a pedido da Comissão Especial de Investigação de Atos de Vandalismo em Manifestações Públicas (CEIV). O objetivo é facilitar a identificação e responsabilização criminal de vândalos que agem em protestos.

A permissão vale para todo manifestante que utilizar máscaras ou quaisquer objetos que escondam seus rostos, como camisas, lenços e capuzes. A decisão judicial também determina que toda abordagem aos mascarados seja filmada, a fim de evitar excessos por parte da polícia. Quem for pego com o rosto coberto será conduzido por policiais a uma delegacia para ser identificado civil e criminalmente, mesmo que não seja flagrado cometendo crimes.

Posição da OAB

O presidente da secção do Rio da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-RJ), Felipe Santa Cruz, se posicionou a favor da decisão judicial que obriga manifestantes mascarados a se identificar quando abordados por policiais.

"Acho que este é o melhor caminho, pois a máscara não será uma proteção para um possível futuro ato de vandalismo. Além de defender a democracia, a medida judicial não deixa cair em descrédito o direito de se manifestar pacificamente, que é o que vem acontecendo por conta dos baderneiros nos protestos. Cabe à polícia pedir a identificação dos mascarados, assim como nós exigimos que os policiais estejam identificados”, disse.

Protestos no Dia da Independência

Neste próximo sábado, 7 de setembro, muitas pessoas devem ir às ruas. Mas ao invés de assistir aos desfiles do Dia da Independência nas várias cidades brasileiras, elas devem levar cartazes e bandeiras pedindo urgentes mudanças e gritar contra os governantes.

É o que promete grupos anônimos e independentes, como Black Bloc, #forarenan e MBCC. Outros, como Anonymous e OCC Alerta Brasil, afirmam que se juntarão aos movimentos anteriormente citados para protestar.

A convocação do público para os protestos tem sido feita por meio das redes sociais na internet e embora existam milhares de confirmações de presença, não há um número exato de participantes devido à extrema dispersão de grupos de convocação de ativistas - porém, dados somados entre os principais movimentos anônimos e independentes nas redes sociais apontam mais de 3 milhões de pessoas confirmadas para participar dos atos.

Carregando...

YAHOO NOTÍCIAS NO FACEBOOK

Siga o Yahoo Notícias