Caetano Veloso relembra show em Realengo, perto de onde ficou preso em 1969, como melhor de sua vida

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Caetano Veloso considera o show que fez em Realengo, Zona Oeste do Rio, no dia 30 de maio de 1993, perto do lugar onde ficou preso em 1969, como o melhor de sua vida. Era época do álbum "Circuladô", e ele se apresentou no Campo de Marte. A revelação foi feita em entrevista exclusiva ao "Jornal Nacional", na noite deste sábado, véspera do aniversário de 80 anos.

—A plateia foi a mais linda que eu já vi na minha vida — disse Caetano, que repassou momentos importantes da vida no telejornal.

Saiba que músicas Caetano tocará na live de domingo e como celebrará 80 anos: 'Com meus filhos e as mães deles'

Ditadura: 'Minha vida teria tomado outro rumo se não fosse a prisão', diz Caetano Veloso

A prisão durante os anos de chumbo, que o obrigou a partir para o exílio em Londres, onde viveu por dois anos e meio, foi descrita pelo artista como o momento mais difícil de toda a vida.

—Ficar preso, ser preso sem explicação, ser jogado numa solitária, ficar um mês sem que ninguem me dissesse porque tinha sido, foi o negócio mais desestabilizardor — disse o artista. — Fiquei diferente.

Um dos mais felizes, porém, foi a paternidade.

— O acontecmento mais importante da minha vida adulta foi o nascimento do primeiro filho, Moreno. Fiquei com vontade de ter dez — disse o pai também de Zeca e Tom.

Memórias da infância

Na entrevista, Caetano contou uma história saborosa dos tempos de criança em Santo Amaro, na Bahia, quando uma prima o levou a uma vidente. Se ela tivesse acertado o destino do astro, ele não estaria neste sábado no "Jornal Nacional".

— Quando tinha, sei lá, 9, 10 anos, uma prima me levou a uma senhora em Santo Amaro, famosa por prever o futuro. Ela disse que eu viveria até os 65 anos, e eu fiquei feliz, era tão longe — disse, aos risos.

Na véspera do aniversário, que será comemorado no palco com os filhos Moreno, Zeca e Tom, e a irmã Maria Bethânia, numa live do Globoplay, ele avisou que não quer ganhar nada para si:

—Eu peço como presente para mim um contribuição para TV Pelourinho, de Salvador, centro de formação de jovens garotos, para fazer o que eles estão fazendo aqui, dominar a tecnologia da televisão.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos