Nova Délhi quer trocar carroças puxadas por animais por triciclos elétricos

Nova Délhi, 12 abr (EFE).- As carroças de transporte puxadas por animais que circulam por Nova Délhi, uma marca típica de certos bairros da cidade, podem estar com os dias contados se prosperar uma iniciativa para substituir esses veículos por triciclos elétricos.

O programa "Mecanização de carroças de animais" foi lançado nesta quinta-feira pela organização ambientalista Animal Rahat com o apoio do governo de Nova Délhi e tem como objetivo libertar bois e cavalos do excesso de trabalho.

Segundo explicou à Agência Efe Shashikar Bharadwaj, responsável de desenvolvimento comunal da ONG, na capital indiana existem pelo menos 500 carros puxados por animais que são usados nos mercados para a carga de alimentos e materiais como o mármore, embora também para transportar pessoas.

Para defender o bem-estar de bois e cavalos, a organização encoraja os donos a trocar seus animais e carroças por um "e-rickshaw", uma espécie de táxi de três rodas elétricas.

O preço do veículo, que ronda 100 mil rupias (cerca de US$ 1,5 mil), pode ser bastante elevado para o trabalhador comum, por isso que a Animal Rahat financia seu pagamento " às vezes em 100%" em troca do antigo carro e seu propulsor natural, afirmou Bharadwaj.

Além disso, os beneficiados podem escolher entre dois tipos de "e-rickshaw", um mais alongado e sem assentos para a carga de mercadorias ou o clássico triciclo local para o transporte de pessoas.

A troca começou hoje com dez transportadoras, que receberam as chaves de seus novos veículos, mas a ideia é continuar com a campanha até acabar com a utilização de animais para a carga em toda a cidade.

"Queremos fazer de Délhi uma cidade livre de carroças de animais", afirmou Bharadwaj.

O governo de Délhi também participa da iniciativa com subsídios de 30 mil rupias (US$ 450) como parte da sua campanha de ajudas públicas para impulsionar a utilização de veículos elétricos, afirmou o responsável da ONG.

Assim, o programa " Mecanização de carroças de animais" poderá ajudar os transportadores locais a se modernizar, ao mesmo tempo que evita poluir a cidade ainda mais. EFE