Cai para 4 o número de candidatos a substituir primeiro-ministro britânico

Por Kylie MacLellan e Alistair Smout

LONDRES (Reuters) - O ex-ministro britânico das Finanças Rishi Sunak manteve nesta segunda-feira a liderança na disputa para se tornar o próximo primeiro-ministro do Reino Unido, com a saída de mais um candidato, deixando quatro postulantes na briga cada vez mais amarga para substituir Boris Johnson.

Sunak recebeu 115 votos na terceira votação entre parlamentares conservadores, e está à frente da ex-ministra da Defesa Penny Mordaunt, com 82, e da ex-secretária de Relações Exteriores Liz Truss, com 71.

Desde que Johnson afirmou que renunciaria ao cargo neste mês, após seu governo marcado por escândalos perder o apoio de muitos do Partido Conservador, a corrida para substituí-lo tem se acirrando, com rivais disparando contra o líder Sunak.

Ele enfrenta críticas em relação ao seu histórico no governo e à riqueza de sua esposa por parte dos que querem que a decisão fique entre Truss e Mordaunt, hoje ministra júnior do Comércio.

O diretor do Comitê de Assuntos Exteriores Tom Tugendhat, um crítico de Johnson que nunca ocupou um cargo no governo, foi eliminado da disputa após ficar com o menor número de votos, 31.

A ex-ministra da Igualdade Kemi Badenoch ficou em quarto na votação, com 58 votos.

Os 358 parlamentares do Partido Conservador irão afunilar a disputa para dois candidatos nesta semana, promovendo votações que eliminarão o candidato com menos votos em cada uma delas. Os resultados da próxima votação são esperados para terça-feira.

Um novo primeiro-ministro será anunciado em 5 de setembro, após os 200 mil membros do Partido Conservador votarem por correio durante os próximos meses.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos