Cai taxa de desemprego no Rio de 14,8% para 13,7%

Cássia Almeida
Seguro-desemprego é negado pelo governo a trabalhadores que possuem CNPJ, independentemente da renda

RIO — A taxa de desemprego no Estado do Rio caiu no fim de 2019, conforme divulgou o IBGE nesta sexta-feira. O índice ficou em 13,7%, bem abaixo dos 14,8% registrados no fim de 2018. O Rio foi um dos sete estados que conseguiram reduzir a taxa. Na grande maioria, houve estabilidade, subindo apenas em Goiás.

Mesmo assim, o indicador do Estado do Rio permanece acima da média nacional que ficou em 11% no mesmo período.

Mas na taxa de subutilização, que reúne desempregados, os que não conseguiram trabalhar mais horas do que poderiam e os que desistiram de procurar uma vaga, ficou em 20% abaixo da média nacional de 23%.

A taxa de informalidade no Rio atingiu 37,5%, a maior desde 2016, afetando 2,8 milhões de trabalhadores no estado. Mesmo assim, abaixo da média nacional de 41,1%. Os dados do IBGE mostram que o aumento da informalidade foi maior que o avanço da ocupação. Enquanto o número de trabalhadores ocupados subiu 1,4% em 2019, a informalidade cresceu 2,5%, mostrando transferência de empregados formais para informalidade.