Caio Henrique vibra com fase no Flu e mostra confiança em bons resultados

Caio Henrique é um dos destaques do Flu em 2019 (André Fabiano/ Gazeta Press)

Anunciado como jogador do Fluminense no dia 15 de janeiro, Caio Henrique está próximo de completar sete meses no Rio de Janeiro e vive uma lua de mel com o clube das Laranjeiras. Contratado sem o status de estrela, ele rapidamente conquistou o seu espaço na equipe comandada por Fernando Diniz e hoje, segundo as suas próprias palavras, vive o melhor momento na carreia.

Leia também:

O jogador, de 21 anos, está emprestado pelo Atlético de Madrid até o fim do ano. O vínculo com a equipe espanhola vai até 2023, mas ele já planeja estender o seu vínculo com o Tricolor.

- Acredito que esteja vivendo o melhor momento da minha carreira, no Fluminense. Cheguei em busca de espaço e oportunidades para mostrar o meu futebol e tenho conseguido ajudar da melhor forma possível. O desejo de ficar existe, é um clube que me acolheu muito bem. Mas não depende só de mim, já que tenho contrato com o Atlético de Madrid. Estou tranquilo e focado em fazer o meu melhor.

Caio Henrique mostra confiança que o clube carioca terminará a temporada em alta, mesmo com a oscilação no Campeonato Brasileiro. O jogador destaca a força do elenco tricolor, que recentemente recebeu Wellington Nem e Nenê.

- A meta é sempre ir em busca de grandes objetivos, como títulos e conquistas. Temos um grupo forte, unido e com uma mescla interessante entre jogadores jovens e outros mais experientes. A chegada deles vai nos ajudar bastante, não tenho dúvidas. São atletas de qualidade e já foram muito bem recebidos por todos nós no clube.

Confira outros trechos da entrevista:

Já está adaptado à vida no Rio de Janeiro?

- Eu me adaptei muito bem ao Rio de Janeiro. É uma cidade ótima para viver. Um povo muito acolhedor e atencioso. Não tenho o que reclamar. Estou feliz aqui.

Você já está adaptado à lateral? Deseja voltar a jogar como volante?

- Estou adaptado e me sinto bem na lateral. Sempre joguei no meio-campo, mas, por uma necessidade, me coloquei à disposição do treinador para ajudar e acabou dando certo. Se ele precisar de mim em outra posição, estarei pronto da mesma forma. Também gosto de atuar como volante, mas estou sempre aberto a colaborar.

Disputar os Jogos Olímpicos de Tóquio é uma de suas metas?

- Com certeza. Já defendi a Seleção Brasileira em outras oportunidades e um dos meus sonhos é voltar a ter chances. Acredito que estar jogando num grande clube pode ajudar, já que existe uma visibilidade em torno disso. Espero poder fazer parte do grupo novamente.

Como pode o Fluminense estar brigando para fugir do rebaixamento no Campeonato Brasileiro e fazer uma boa campanha na Copa Sul-Americana?

- É algo que não tem muita explicação. Nós temos feito bons jogos nas duas competições. Infelizmente, no Campeonato Brasileiro os resultados não estavam aparecendo. A vitória sobre o Internacional foi importante nesse sentido. Espero que seja o começo de uma nova etapa dentro da competição. Estamos levando os dois muito a sério e não podemos vacilar.

Como você avalia o trabalho do técnico Fernando Diniz?

- É um treinador com ideias diferentes e que exige bastante dos jogadores no dia a dia. Estou gostando de trabalhar com ele e acredito que a gente possa conquistar coisas importantes ainda. O grupo está totalmente adaptado e tenta sempre atuar da forma que ele gosta.”

Ainda tem como objetivo voltar ao Atlético de Madrid?

- Tenho contrato com o Atlético de Madrid até 2023. Não sei o que acontecerá no futuro e estou muito tranquilo com isso. É uma coisa que será conversada no fim do ano. Até lá, espero continuar jogando e ajudando o Fluminense.

Siga o Yahoo Esportes: Twitter | Instagram | Facebook | Spotify | iTunes