Cueva erra pênalti e SP perde do Ituano

William Correia
1 / 9

Jucilei deixa jogo com dor muscular e São Paulo já lamenta desfalque

Na derrota para o Ituano, nessa quarta-feira, fora de casa, o volante saiu de campo aos 28 minutos do segundo tempo e não deve ter condição de enfrentar a Ferroviária, no domingo

A torcida são-paulina, que tanto acompanhou o time na luta contra o rebaixamento em 2017, sabia que a sequência recente de quatro vitórias não era suficiente para empolgar. Nesta quarta-feira, mais uma vez, o time confirmou que não merece tanta confiança, perdendo por 2 a 1 para o Ituano. No minuto final, Cueva, melhor do time, ainda desperdiçou pênalti.

Você já viu o novo app do Yahoo Esportes? Baixe agora!


O placar expôs um jogo confuso da equipe de Dorival Júnior, sem solidez defensiva e com lampejos individuais de criatividade. Assim, Ronaldo abriu o placar para o time da casa aos 22 minutos do primeiro tempo. Após o intervalo, aos seis, Cueva chegou a empatar, mas Alison, aos 16, definiu o placar.

O que foi isso, Bruno Alves?
Em meio à frágil atuação tricolor no primeiro tempo, Bruno Alves conseguiu se destacar negativamente. No lance em que abriu o placar, o São Paulo perdeu a bola e Ronaldo estava impedido quando foi iniciado o contra-ataque do Ituano. Mas o zagueiro, inexplicavelmente, voltou e deu condição para o atacante sair na cara de Sidão e balançar as redes.

Cueva apareceu...
Dorival voltou do intervalo com Valdívia e Tréllez nos lugares de Nenê e Diego Souza e injetou uma disposição ofensiva que fez o time frequentar o ataque.
Mas tudo dependia de Cueva. O peruano já tinha perdido chance clara em grande jogada individual no primeiro tempo e, aos seis minutos do segundo, aproveitou bate-rebate para empatar. Ainda deu caneta e passe de calcanhar para Marcos Guilherme assustar, na sequência.

... mas não foi suficiente
Logo, o time cansou no segundo tempo, e a bagunça retomou. Tanto que, no lance que definiu a vitória do Ituano, era Cueva quem estava marcando Alison, alto zagueiro adversário, que subiu tranquilamente.

O peruano ainda teve a chance de evitar a derrota no último minuto do jogo. A segundos do fim dos acréscimos, Shaylon cobrou falta na área e Tréllez sofreu pênalti. Cueva cobrou, e parou nas mãos do goleiro Vágner.

Acuado e só com lampejos
Fora os lampejos de Cueva, que já apareciam na sequência de vitórias, o time mostrou desorganização em todos os setores. Não à toa, o Ituano dominou sempre que precisou.

Agenda e situação na tabela
O São Paulo segue líder do grupo B, com dez pontos, igual à Ponte Preta, mas com uma vitória mais. No domingo, às 17h, no Morumbi, o Tricolor recebe a Ferroviária.

O Ituano chegou a 11 pontos e chegou ao segundo lugar do grupo B, dentro da faixa de classificação e a dois pontos do líder Corinthians. Recebe o Red Bull, na segunda-feira.

FICHA TÉCNICA
ITUANO 2 X 1 SÃO PAULO
Local:
Novelli Júnior, Itu (SP)
Data-Hora: 21/2/2018 - 21h45
Árbitro: Leandro Bizzio Marinho
Auxiliares: Anderson Jose de Moraes Coelho e Alberto Poletto Masseira
Público/renda: 5.203 pagantes/R$ 211.840,00
Cartões amarelos: Raul e Marcelinho (ITU), Reinaldo (SAO)
Cartões vermelhos: -
Gols: Ronaldo (22'/1ºT) (1-0), Cueva (6'/2ºT) (1-1), Alison (16'/2ºT) (2-1),

ITUANO: Vágner; Igor, Léo, Alison (Rodrigo Sam, aos 26'/2ºT) e Raul; Marcos Serrato (Tony, aos 40'/2ºT), Baralhas e Guilherme; Marcelinho, Claudinho e Ronaldo (Júnior Santos, aos 27'/1ºT). Técnico: Vinicius Bergantin.

SÃO PAULO: Sidão; Militão, Bruno Alves, Rodrigo Caio e Reinaldo; Jucilei (Shaylon, aos 28'/2ºT) e Hudson; Marcos Guilherme, Nenê (Valdivia, no intervalo) e Cueva; Diego Souza (Trellez, no intervalo). Técnico: Dorival Júnior.

E MAIS: