Caixa investiga suposta irregularidades em sorteio de programa habitacional

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 minuto de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
**ARQUIVO** BRASILIA, DF, 25-08-2020, 12h00: O presidente Jair Bolsonaro durante cerimônia de lançamento do programa Casa Verde Amarela, de financiamento de habitação. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)
**ARQUIVO** BRASILIA, DF, 25-08-2020, 12h00: O presidente Jair Bolsonaro durante cerimônia de lançamento do programa Casa Verde Amarela, de financiamento de habitação. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A Caixa instaurou um procedimento interno para apurar suspeitas de irregularidades no sorteio de imóveis financiados pelo programa Casa Verde e Amarela em Manaus (AM). A entrega das casas no Residencial Manauara II teve a presença de Jair Bolsonaro na quarta (18).

A agência Cenarium, veículo de comunicação do Amazonas, noticiou o possível direcionamento de imóveis para parentes do prefeito de Manaus, David Almeida (Avante), que ocupavam cargos comissionados na prefeitura.

Entre os beneficiários estariam duas tias e uma prima da filha do prefeito.

As moradias receberam aporte de R$ 41 milhões do governo federal e eram destinadas a famílias de baixa renda.

De acordo com a Caixa, a investigação aberta servirá para amealhar informações que serão repassadas à Polícia Federal.

A prefeitura de Manaus afirma que pediu uma reavaliação pela Caixa dos sorteados e que abriu processo administrativo contra servidores que teriam recebido os imóveis. Em nota, David Almeida disse que não compactua com atos de improbidade e que determinou a exoneração dos servidores.'

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos