Caixa lança crédito em imóveis para agentes de segurança

·1 minuto de leitura
Programa abrange imóveis novos, usados e em construção. Foto: Getty Images.
Programa abrange imóveis novos, usados e em construção. Foto: Getty Images.
  • Policiais, bombeiros e outros servidores são contemplados pelo programa

  • Requerentes devem ganhar no máximo R$ 7 mil de salário

  • Programa abrange imóveis novos, usados e em construção

A Caixa Econômica Federal lançou ontem (13) um novo programa de créditos imobiliários especialmente oferecido para agentes de segurança pública. Entre as categorias contempladas estão policiais, bombeiros, agentes penitenciários e integrantes das guardas municipais. A iniciativa é fruto de uma parceria entre a Caixa e o Governo Federal.

O programa, chamado Habite Seguro, vai oferecer linhas de financiamentos para a compra de imóveis novos ou usados. Além disso, também estão incluídas residências a serem construídas.

Leia também:

Os subsídios e condições especiais para aquisição de residência têm origem no Fundo Nacional de Segurança Pública (FNSP). Para ter acesso aos auxílios, os requerentes devem ganhar salários de R$ 7 mil, não possuir outros imóveis em seu nome e que o imóvel a ser financiado seja avaliado em até R$ 300 mil.

A partir do dia 3 de novembro, as condições para a solicitação do Habite Seguro serão disponibilizadas pela Caixa. As linhas de crédito para aquisição de imóveis têm validade de quitação de 35 anos. Em modalidades como a Poupança Caixa, o cliente pode requerer um período de carência antes de começar a pagar as parcelas — esta concessão tem duração de seis meses.

A cerimônia de lançamento ocorreu em Brasília e contou com a presença do presidente Jair Bolsonaro, do ministro da Justiça e Segurança Pública Anderson Torres e do presidente da Caixa Pedro Guimarães.

As informações são do jornal O Dia.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos