Caixa libera auxílio emergencial para mais 405 mil trabalhadores informais neste sábado

Filas nas agências da Caixa no Recife

RIO - A Caixa Econômica Federal liberar neste sábado o auxílio emergencial de R$ 600 para mais 405.163 trabalhadores informais, num montante de R$ 246 milhões. Esse grupo faz parte de um novo lote de beneficiários que tiveram seus pedidos processados pela Dataprev e os pagamentos liberados pelo banco.

Segundo a Caixa, serão realizados 311.637 créditos em contas da Caixa. Outros 93.526 benefícios serão creditados em contas de outros bancos. Já considerando o grupo a ser beneficiado neste sábado, o banco terá liberado R$ 35,7 bilhões em pagamentos desde 9 de abril para mais de 50 milhões de pessoas.

Ainda de acordo com a instituição financeira, o aplicativo Caixa / Auxílio Emergencial — que permite o cadastramento de trabalhadores informais para receber o benefício de R$ 600 — já teve 82,2 milhões de downloads. Além disso, o aplicativo Caixa Tem — que possibilita a movimentação das contas poupanças digitais sociais abertas pelos banco para esses cidadãos — já foi baixado 88 milhões de vezes.

Até agora, segundo a Dataprev, 97 milhões de cadastros já foram analisados para saber se os trabalhadores faziam jus ao pagamento de R$ 600. Neste total, foram considerados os informais inscritos pelo site ou pelo aplicativo da Caixa, os beneficiários do Bolsa Família (que não precisaram se cadastrar, pois tiveram o auxílio liberado automaticamente) e os outros cadastrados no CadÚnico (como beneficiários da tarifa social de energia ou os mutuários do "Minha casa, minha vida").

Segunda parcela só em conta poupança digital

A Caixa começa a pagar na segunda-feira a segunda parcela do auxílio emergencial de R$ 600 somente em conta poupança digital para todos os trabalhadores com direito ao benefício, independentemente se essas pessoas têm conta na instituição ou em outros bancos.

Ao todo, o valor será creditado para 30 milhões de informais que terão que esperar por mais tempo para pôr a mão no dinheiro. A medida não afeta beneficiários do Bolsa Família.

E, a partir de terça-feira, o governo federal irá pagar a primeira parcela do auxílio emergencial para mais 8,3 milhões de pessoas. Esse novo lote vai custar R$ 5,3 bilhões. O calendário de pagamento será feito de acordo com o mês do aniversário.