Caixa paga segunda parcela do auxílio emergencial 2021 para o Bolsa Família na terça

·2 minuto de leitura
***FOTO DE ARQUIVO*** SÃO PAULO, SP, 30.04.2021 - Caixa libera o saque da primeira parcela do auxílio emergencial 2021 para beneficiários nascidos em janeiro. (Foto: Jardiel Carvalho/Folhapress)
***FOTO DE ARQUIVO*** SÃO PAULO, SP, 30.04.2021 - Caixa libera o saque da primeira parcela do auxílio emergencial 2021 para beneficiários nascidos em janeiro. (Foto: Jardiel Carvalho/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Beneficiários do auxílio emergencial que fazem parte do Bolsa Família passam a receber a segunda parcela de ajuda do governo nesta terça-feira (18). O calendário de liberações, que varia de acordo com o final do NIS (Número de Inscrição Social), começa com o final 1 e acaba no dia 31 de maio, com o depósito para as pessoas com final de NIS 0.

Além disso, os demais grupos, como trabalhadores informais e inscritos no CadÚnico, também têm novidades para esta semana. Nesta segunda (17), os nascidos em dezembro poderão sacar em dinheiro o benefício e, com isso, o pagamento da primeira parcela do auxílio de 2021 terá acabado.

Ainda para quem não é do Bolsa Família, a Caixa começou a depositar a segunda parcela no Caixa Tem no domingo (16), para os trabalhadores nascidos em janeiro. Com a antecipação do segundo pagamento, os nascidos em fevereiro recebem o depósito na poupança digital nesta terça (18). O cronograma segue conforme a data de nascimento do trabalhador.

Os depósitos da segunda parcela terminam em 30 de maio, para os nascidos em dezembro.

O calendário de saques em dinheiro também foi antecipado. Previsto inicialmente para começar em 8 de junho, os saques poderão ser feitos a partir de 31 de maio, pelos nascidos em janeiro que não fazem parte do Bolsa Família.

O Ministério da Cidadania informou que ainda analisa cadastros para o auxílio de 2021, mas não estimou quando concluirá essa avaliação. "O governo federal ainda trabalha no processamento de cadastros a partir das informações mais recentes disponíveis nas bases de dados governamentais", diz, em nota oficial à reportagem.

A Dataprev confirmou que ainda há requerimentos em análise. "Conforme definido pelo Ministério da Cidadania, as estatísticas serão divulgadas após processamento pela Dataprev e homologação dos resultados pela pasta", afirma, em nota.

Beneficiários do auxílio recebem parcelas que vão de R$ 150, para solteiros, até R$ 375, para mães que são as únicas responsáveis pelo sustento do lar. As demais famílias recebem R$ 250.

A consulta pode ser feita pelo site consultaauxilio.dataprev.gov.br/consulta. O cidadão precisará informar CPF, nome completo, nome da mãe e data de nascimento.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos