Caixa reduz juros e suspende pagamento de dívidas para pessoas físicas e empresas

Geralda Doca
Caixa anunciou um amplo pacote medidas de apoio à economia, afetada pela pandemia do coronavírus

BRASÍLIA - A Caixa Econômica Federal anunciou, nesta quinta-feira, um amplo pacote medidas de apoio à economia, afetada pela pandemia do coronavírus e reduziu juros nas linhas de crédito, seguindo o Banco Central que cortou a taxa básica, Selic.

Entre as medidas, suspendeu por 60 dias o pagamento de dívidas para pessoas físicas, incluindo o empréstimo habitacional. As empresas, especialmente micro e pequenas também terão a mesma facilidade, com redução do custo do crédito, renegociação de contratos e prazo de carência.

O banco reduziu juros para pessoas físicas, especialmente crédito pessoal: a taxa do consignado baixou para 0,99% ao mês, do empréstimo pessoal para 2,17% ao mês e do penhor, para 1,99% ao mês. No caso de micro e pequenas empresas, o corte nos juros chegou a 45% nas linhas de capital de giro, com taxas a partir de 0,56% ao mês. Haverá prazo de carência de até 60 dias nas operações parceladas, nessa modalidade e renegociação dos contratos.

Para as empresas dos setores do comércio e de serviços, mais afetadas pela crise, a Caixa vai oferecer linhas especiais com prazo de carência de até seis meses. As taxas também foram reduzidas nas modalidades destinadas a compra de máquinas e equipamentos, com prazo de carência de 60 dias. Hospitais e santas casas terão disponível volume de crédito de R$ 3 bilhões em condições facilitadas.

Para evitar que os clientes precisem comparecer às agências e facilitar compras pela internet, a Caixa vai oferecer de forma gratuita o cartão de débito virtual a todos os correntistas e poupadores. Os clientes também poderão renovar o contrato de do penhor pelo site da Caixa e canal Telesserviço.

  • 'O Brasil tem que parar', diz Trump ao comentar conversa com Bolsonaro
    Notícias
    O Globo

    'O Brasil tem que parar', diz Trump ao comentar conversa com Bolsonaro

    Presidente americano conversou com Jair Bolsonaro mais cedo e reconhece que o país tem um 'problema com o vírus'

  • Coronavírus: barreiras impedem Wuhan de voltar à normalidade
    Notícias
    AFP

    Coronavírus: barreiras impedem Wuhan de voltar à normalidade

    "Está claro que o ambiente não é muito agradável", afirmou uma mulher vestida com capa, máscara, luvas e uma viseira protetora. Apesar da suspensão progressiva do confinamento, várias barreiras de plástico impedem a passagem na cidade chinesa de Wuhan, epicentro da epidemia de coronavírus.

  • Homem morre por suspeita de coronavírus após procurar atendimento na rede pública por cinco dias
    Notícias
    O Globo

    Homem morre por suspeita de coronavírus após procurar atendimento na rede pública por cinco dias

    "Era a melhor pessoa do mundo. Ajudava a todos, sempre que podia. Não tinha vícios e vivia só pra família. Sem ele, não sei como vai ser", desabafou esposa

  • Entenda o que significa o recorde de 1,5 bilhão de votos em paredão do 'BBB'
    Notícias
    Folhapress

    Entenda o que significa o recorde de 1,5 bilhão de votos em paredão do 'BBB'

    O Paredão entre Felipe, Manu e Mari movimentou o país

  • Mortos em casa e cadáveres nas ruas: o colapso funerário causado pelo coronavírus no Equador
    Notícias
    BBC News Brasil

    Mortos em casa e cadáveres nas ruas: o colapso funerário causado pelo coronavírus no Equador

    Em Guayaquil, estão se multiplicando os relatos de mortes em casa ou nas ruas e cadáveres que passam horas ou dias na calçada até serem recolhidos.

  • Choro, correria e luta pela vida: a rotina na UTI onde o coronavírus mais matou no Brasil
    Notícias
    Yahoo Notícias

    Choro, correria e luta pela vida: a rotina na UTI onde o coronavírus mais matou no Brasil

    O Yahoo Notícias esteve dentro da UTI onde mais morreram pessoas vítimas do Covid-19 no Brasil e mostra a realidade do local

  • Janaina Paschoal diz a Bolsonaro que 'militares vão derrubá-lo' se ele 'continuar fazendo graça com coronavírus'
    Notícias
    Yahoo Notícias

    Janaina Paschoal diz a Bolsonaro que 'militares vão derrubá-lo' se ele 'continuar fazendo graça com coronavírus'

    "Se o senhor não parar com essas postagens, os militares vão para a rua para retirar o senhor, com base no artigo 142 da Constituição Federal", afirmou ela

  • Família consegue dinheiro para a cremação de homem que morreu por suspeita de coronavírus
    Notícias
    Extra

    Família consegue dinheiro para a cremação de homem que morreu por suspeita de coronavírus

    O técnico de informática Abrahão Vanderlei Campos Santana, de 37 anos, que morreu com sintomas de...

  • Que países e territórios ainda não têm casos confirmados de coronavírus?
    Notícias
    BBC News Brasil

    Que países e territórios ainda não têm casos confirmados de coronavírus?

    Pandemia chegou a mais de 180 países e territórios, mas cerca de 40 locais no mundo todo ainda não registraram infecções – pelo menos oficialmente.

  • Setor aéreo anuncia medidas
    AFP

    Setor aéreo anuncia medidas

    Companhias aéreas anunciaram nesta quinta-feira medidas para combater o impacto da crise gerada pela pandemia. Latam, Boeing e Lufthansa buscam conter os prejuízos em um dos setores mais afetados. STOCKSHOTS of Boeing 737 MAX planes

  • 'Me arrependi de ter escolhido a Manu", diz Prior ao ser eliminado do BBB
    Notícias
    HuffPost Brasil

    'Me arrependi de ter escolhido a Manu", diz Prior ao ser eliminado do BBB

    No Paredao que engajou - foram mais de 1 bilhao e meio de votos.

  • Doria elogia discurso de Bolsonaro e pede que presidente não ceda a gabinete do ódio
    Notícias
    Folhapress

    Doria elogia discurso de Bolsonaro e pede que presidente não ceda a gabinete do ódio

    SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Após semanas de rusgas com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) sobre a necessidade de manter o fechamento de comércios para frear o avanço do novo coronavírus, o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), ensaiou uma reaproximação ao governo federal na manhã desta quarta-feira (1º), mas pediu coerência. Doria elogiou o discurso feito em rede nacional pelo presidente na noite de terça-feira (31), tido como mais cometido. "Eu, ontem, como cidadão, como brasileiro e como governador, fiquei feliz de assistir um presidente da República mais moderado e com bom senso, colocando uma mensagem equilibrada à população brasileira", afirmou em entrevista à imprensa no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista. E emendou na sequência: "Mas amanheci preocupado, vendo o mesmo presidente da República numa postagem agredindo os governadores. Em qual presidente da República nós devemos confiar? Aquele que ontem fez uma mensagem ponderada no seu pronunciamento, ou no que menos de 12 hora depois faz uma agressão em postagem aos governadores. É preciso coerência, presidente." Na manhã desta quarta, Bolsonaro publicou um vídeo que diz que há desabastecimento no Ceasa de Belo Horizonte (já desmentido pela instituição) e escreveu três frases: "Não é um desentendimento entre o Presidente e ALGUNS governadores e ALGUNS prefeitos..", diz o presidente. "São fatos e realidades que devem ser mostradas", prossegue. "Depois da destruição não interessa mostrar culpados", conclui o presidente. Horas depois, Doria pediu que Bolsonaro "não caia na tentação de seguir a orientação daqueles que do seu gabinete do ódio propõem o confronto, o combate, a briga, a dissidência com governadores, com parlamentares, com o judiciário, com jornalistas, com meios de comunicação, ou contra qualquer outro que se oponha ou que formule críticas ao senhor", disse. "Por enquanto prefiro levar em consideração sua manifestação de ontem e desconsiderar sua manifestação de hoje pela manhã", concluiu Doria. O governador afirmou que não há desabastecimento no estado, nem perspectiva, e que os mercados e Ceagesp (entreposto comercial) têm funcionado normalmente. O fechamento do comércio decretado pelo governador vale, inicialmente, até 7 de abril. Doria afirmou que ainda não sabe se haverá prorrogação, e que essa medida só será anunciada na véspera, em 6 de abril.

  • Gretchen recebe declaração de amor do namorado: 'Supermulher'
    Notícias
    Extra

    Gretchen recebe declaração de amor do namorado: 'Supermulher'

    O músico Esdras de Souza abriu o coração para a namorada

  • Tudo o que você precisa saber sobre fazer sexo em meio à pandemia do coronavírus
    Notícias
    BBC News Brasil

    Tudo o que você precisa saber sobre fazer sexo em meio à pandemia do coronavírus

    Médico e jornalista especialista em sexo respondem às perguntas mais frequentes sobre sexo e coronavírus.

  • Compra em massa dos EUA à China cancela contratos de importação de equipamentos médicos no Brasil, diz Mandetta
    Notícias
    Extra

    Compra em massa dos EUA à China cancela contratos de importação de equipamentos médicos no Brasil, diz Mandetta

    O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, afirmou que compras feitas pelo Brasil de equipamentos...

  • Centros de recuperação na Itália podem se tornar uma "bomba viral"
    Notícias
    AFP

    Centros de recuperação na Itália podem se tornar uma "bomba viral"

    Eles saem dos hospitais entre aplausos, como símbolo da vitória ao novo coronavírus. Porém, os médicos italianos temem que esses recém-recuperados, que ainda resultam positivos, se tornem "bombas virais".

  • Coronavírus: lojas de material de construção estão proibidas de funcionar no município do Rio
    Notícias
    Extra

    Coronavírus: lojas de material de construção estão proibidas de funcionar no município do Rio

    A Prefeitura do Rio confirmou nesta quinta-feira que recebeu a notificação da liminar obtida pelo...

  • Festeiros da Flórida empatam com Trump como os 'mais tolos' da pandemia
    Notícias
    AFP

    Festeiros da Flórida empatam com Trump como os 'mais tolos' da pandemia

    Estudantes que desafiaram os alertas sobre o coronavírus e continuaram festejando nas praias da Flórida durante as férias de primavera receberam o título dos americanos "mais tolos" do ano em uma nova consulta - empatando com o presidente Donald Trump.

  • Bolsonaro diz que apenas 'suavizou' palavras em pronunciamento e sugere que jovens sejam infectados
    Notícias
    O Globo

    Bolsonaro diz que apenas 'suavizou' palavras em pronunciamento e sugere que jovens sejam infectados

    Presidente sugeriu que quem tiver menos de 40 anos poderia se infectar agora com a Covid-19 para no futuro não transmitirem o vírus aos mais idosos,

  • Coronavírus: o que o sabão faz com o vírus que causa a covid-19
    Notícias
    BBC News Brasil

    Coronavírus: o que o sabão faz com o vírus que causa a covid-19

    Uma receita antiga é a nossa melhor arma contra doenças infecciosas: a água com sabão é altamente destrutiva para os microorganismos.

  • O que significa salto de mais de 24% em casos e mortes por coronavírus no Brasil em um dia
    Notícias
    BBC News Brasil

    O que significa salto de mais de 24% em casos e mortes por coronavírus no Brasil em um dia

    Para especialistas, crescimento intenso era esperado neste momento da pandemia, especialmente diante do maior número de laboratórios credenciados para realizar exames e do grande número de testes que ainda esperam para ser feitos.

  • Coronavírus já matou mais de 1.300 em Nova York e mudou a cidade completamente
    Notícias
    HuffPost Brasil

    Coronavírus já matou mais de 1.300 em Nova York e mudou a cidade completamente

    Em 20 dias, Nova York se transformou.

  • Quem recebe primeiro? Saiba como será a ordem de recebimento dos R$ 600 do 'coronavoucher'
    Notícias
    Yahoo Notícias

    Quem recebe primeiro? Saiba como será a ordem de recebimento dos R$ 600 do 'coronavoucher'

    Informais fora do cadastro só vão receber o dinheiro depois que o Ministério da Cidadania validar a autodeclaração de renda que o interessado terá que fazer

  • Contraponto a Mandetta, ex-ministro Osmar Terra agrada a bolsonaristas
    Notícias
    Folhapress

    Contraponto a Mandetta, ex-ministro Osmar Terra agrada a bolsonaristas

    SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Se o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta (DEM), endossa as medidas de isolamento social recomendadas pela OMS (Organização Mundial da Saúde) contra o coronavírus e se opõe ao chefe, Jair Bolsonaro (sem partido), a rede de parlamentares e influenciadores que serve de base ao presidente encontrou outra opinião para se ancorar, a do ex-ministro e deputado federal Osmar Terra (MDB-RS). Pelo Twitter e em grupos de WhatsApp, se espalham vídeos e áudios do ex-ministro, que esteve à frente da pasta da Cidadania até fevereiro. Mesmo demitido --deu lugar a Onyx Lorenzoni, que antes ocupava a Casa Civil--, ele manteve influência sobre o presidente na atual crise. Terra, que é médico como Mandetta, afirma que apenas idosos e membros dos grupos de risco (como portadores de doenças cardíacas e respiratórias) devem passar por isolamento; o restante da população deveria voltar a trabalhar imediatamente. É a mesma opinião que tem sido externada por Bolsonaro e contrariada não só pela OMS e por especialistas em pandemia, mas pela maioria dos líderes mundiais, inclusive o presidente americano, Donald Trump. Itália e Reino Unido, antes favoráveis a esse isolamento menos restrito, voltaram atrás diante do avanço dos casos da doença. Terra tem apresentado como credenciais o fato de ter sido secretário de Saúde do Rio Grande do Sul durante a pandemia do H1N1, em 2009. Diz que o coronavírus vai matar no máximo 2.000 pessoas no Brasil, estimativa menor que a de muitos analistas. Para ele, o isolamento social não reduz as mortes, e o achatamento da curva de contaminação é uma teoria que não existe na prática. "Medidas como suspensão de aulas e quarentena total são só de cunho político, não têm evidência científica", tuitou. Em um áudio que circulou por grupos bolsonaristas na semana passada, Terra diz que "não se orienta a população disseminando pânico". "O isolamento social não resolve nada. Já está disseminado o vírus. Todas as epidemias duram em torno de 13 semanas", afirmou. O ex-ministro diz ainda que a quarentena irá destruir a economia, o que impactará a arrecadação do governo e, consequentemente, o financiamento do SUS. "Muita gente vai poder morrer por falta de recurso público", afirma. Foi o suficiente para que ele fosse exaltado e compartilhado nas redes sociais bolsonaristas, que criaram a OsmarTerraTemRazão. Logo antes da pandemia, publicações de Terra no Twitter sobre assuntos diversos alcançaram até 4.500 curtidas, enquanto suas considerações sobre o vírus chegam a bater de 20 mil a 30 mil. O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do presidente da República, foi um dos que ampliaram a voz de Terra. "Recessão pode ser mais prejudicial do que o coronavírus em si", escreveu. O ex-ministro também foi compartilhado por veículos bolsonaristas como o Terça Livre. "Até agora foi a posição de um médico mais sensata que ouvi", afirmou o deputado estadual Frederico D'Avila (PSL-SP) sobre o áudio. Ao mesmo tempo, o ex-ministro passou a receber críticas nas redes e ganhou o apelido de "Osmar Terra Plana". Foi também alvo da produção de fake news --teve um vídeo divulgado como se fosse uma fala do cardiologista Adib Jatene, morto em 2014. Ao ser escolhido como autoridade científica preferida do bolsonarismo, Terra passou a ser visto como potencial substituto de Mandetta, que se equilibra entre defender o isolamento e fazer concessões ao discurso de Bolsonaro enquanto é exposto à fritura pública pelo presidente. O ex-ministro, contudo, evita endossar esse confronto. Diz que suas opiniões não estão baseadas em interesse pela cadeira e que essa suposição serve para desqualificá-lo. Em debate no UOL nesta terça-feira (31), Terra fez elogios a Mandetta e afirmou que o ministro é qualificado, mas que discorda dele em relação à quarentena. Procurado pela reportagem, Terra não quis se manifestar O deputado federal bolsonarista Bibo Nunes (PSL-RS) diz que Terra tem apresentado argumentos técnicos no atual debate sobre o combate ao coronavírus. "Eu acho que se o Mandetta está lá no ministério, deixa ele continuar. Mas se por acaso amanhã ele sair, coisa que eu não estou defendendo, a opção número um para mim é o Terra. Ele saiu muito bem do governo, foi muito leal", afirma Nunes. Mesmo entre apoiadores de Bolsonaro há ressalvas, no entanto. O líder do governo na Câmara, Major Vitor Hugo (PSL-GO), evita tomar um lado na discussão entre o isolamento proposto por Mandetta e o rechaço da quarentena, defendido por Terra. Segundo ele, é perigoso e prematuro tecer conclusões agora. "A imprensa quer dizer que um está contrapondo o outro, não é isso. Todos estão buscando o objetivo de preservar vidas e empregos. A questão é a forma de fazer isso", afirma. A deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP), muito atuante nas redes sociais, diz que tem evitado compartilhar as falas de Terra. "Apesar de ser uma opinião importante, como está em dissonância com o que o Ministério da Saúde está falando, eu, como base governista, prefiro seguir as orientações do ministro Mandetta."

  • 'BBB20’: Manu e Rafa deixam escapar que tem ex em comum e Léo Picon revela já ter ficado com as duas
    Notícias
    Extra

    'BBB20’: Manu e Rafa deixam escapar que tem ex em comum e Léo Picon revela já ter ficado com as duas

    Quem acompanha o ‘BBB2020’ percebeu um clima pesado durante a madrugada do penúltimo domingo, após...