Caixa reduz juros para financiamento de imóvel; taxas começam a valer em outubro

·1 minuto de leitura

Na contramão da expectativa de aumento da taxa básica de juros, a Selic, o presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, anunciou nesta quinta-feira (16) a redução das tarifas para financiamento imobiliário no banco. As contratações feitas a partir de 18 de outubro usarão taxas que começam em 2,95% a.a., somadas à remuneração da poupança, o que representa uma queda de 0,4 ponto percentual.

A instituição oferece, atualmente, quatro modalidades de financiamentos habitacionais, sendo que algumas têm seus juros corrigidos por taxas variáveis, influenciadas pela Selic — no patamar de 5,25% ao ano. Projeções do mercado financeiro já indicam que ela encerrará 2021 entre 8% e 10%. Quando há aumento da taxa, a tendência é de que o crédito fique mais caro e que a poupança seja estimulada.

Apesar disso, a Caixa — que soma um volume R$ 528,9 bilhões sua carteira de crédito habitacional, o que representa 67,3% de todo o financiamento imobiliário concedido no país — optou por reduzir os custos para aquisição da casa própria.

Simulações com as novas condições da linha de Crédito Imobiliário Poupança Caixa podem ser feitas pelo aplicativo Habitação Caixa ou no site www.caixa.gov.br, a partir de 04 de outubro. Além disso, o banco disponibiliza o prazo de até 35 anos para pagamento, além da opção de carência de seis meses para início da parcela de juros e amortização.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos