Califórnia exigirá vacinação anticovid a estudantes maiores de 12 anos

·2 minuto de leitura
O governador da Califórnia, Gavin Newsom, em um evento oficial em Los Angeles, em 29 de setembro de 2021 (AFP/Frederic J. BROWN)

Os alunos com mais de 12 anos deverão estar vacinados contra a covid-19 para comparecer às aulas presenciais na Califórnia, anunciou nesta sexta-feira (1º) o governo do estado situado na costa oeste dos Estados Unidos.

Assim, a Califórnia se converte no primeiro estado americano a incluir a vacinação anticovid, juntamente com outros imunizantes, como requisito para assistir às aulas nas escolas públicas e privadas de sua jurisdição.

A medida, no entanto, não entrará em vigor de forma imediata, mas quando a agência reguladora de medicamentos dos Estados Unidos, FDA, aprovar totalmente o uso das vacinas em maiores de 12 anos, conforme detalhou o governador Gavin Newsom ao anunciar a medida em uma escola de San Francisco nesta sexta.

A agência já aprovou o uso generalizado das vacinas para jovens com mais de 16 anos e o uso emergencial para adolescentes com entre 12 e 15 anos.

Cerca de 54% dos jovens nessa faixa etária receberam pelo menos uma dose contra covid nos Estados Unidos desde a aprovação emergencial da vacina.

Nossas escolas já exigem vacinas contra sarampo, caxumba, entre outras. Por quê? Porque as vacinas funcionam", tuitou Newsom.

O governo estadual também exigirá que professores e profissionais de saúde estejam completamente imunizados. Atualmente, eles podem apresentar um certificado de vacinação ou realizar testes de diagnóstico semanais.

Antes da decisão do governador, alguns distritos escolares da Califórnia já haviam decretado a vacinação obrigatória anticovid.

Nos Estados Unidos, a vacinação contra o novo coronavírus é gratuita e está disponível de forma ampla. Contudo, o uso de vacinas, máscaras e outras medidas de controle da pandemia se transformou no foco de um debate político no país.

Os estados e condados governados pelo Partido Republicano resistem a impor as regras recomendadas pelos médicos, argumentando que elas interferem nas liberdades individuais.

Na Califórnia, 84% dos residentes receberam pelo menos uma dose do imunizante contra a doença.

pr/dg/rpr/lb

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos