Calistenia: conheça os riscos da prática que causou a morte do instrutor Bruno Roque Pereira

Após o acidente envolvendo o professor de academia Bruno Roque Pereira, de 35 anos, que morreu no último sábado depois de cair enquanto se exercitava em uma barra fixa dentro do condomínio onde morava em Jundiaí, São Paulo, acendeu o debate em torno da pratica de Calistenia, técnica que ele praticava no momento da queda.

Quer voltar a fazer atividade física? Especialistas dão 5 dicas; confira

Não cumpriram normas sanitárias: Anvisa suspende 7 pomadas para cabelos; veja a lista

Segundo testemunhas, o instrutor estava fazendo um dos exercícios da modalidade Street Workout (treinamento de rua), que ele detinha experiência, quando bateu um dos pés na barra e perdeu o controle do giro do próprio corpo fazendo o cair. Ele teria batido o pescoço em um colchão e desmaiado.

O que é calistenia?

A calistenia é um tipo de treinamento que utiliza o peso do próprio corpo e trabalha vários músculos ao mesmo tempo, o que favorece o gasto calórico. A pratica tem como principal objetivo trabalhar a força e resistência muscular, não sendo necessário usar equipamentos de academia. E como não precisa de muito espaço para fazer os exercícios, mas sim de uma barra fixa, vem ganhando muitos adeptos nos últimos anos.

Entre os segmentos da técnica estão: Street lifting, Endurance, Strenght, Strenght Power e o Street Workout, técnica que o instrutor Pereira tinha experiência e realizava na hora do acidente.

Quais são os riscos da calistenia?

Além de aumentar a força, resistência e consciência corporal, a calistenia aumenta a flexibilidade e a mobilidade. Por isso, as técnicas da calistenia são incorporadas em algumas modalidades esportivas, como crossfit, treinamento funcional e ginástica, principalmente.

Pesquisa de Stanford: o exercício de respiração por 5 minutos que melhora o humor e a ansiedade

Por ser uma técnica que trabalha com muitos músculos ao mesmo tempo, ela pode ter riscos sérios, como lesões e fraturas em diferentes partes do corpo, como pernas, braços, tronco e coluna. É extremamente importante que os exercícios de calistenia sejam feitos sob orientação de um instrutor capacitado para que se tenha a garantia de que as técnicas estão sendo realizadas corretamente.

Quais são os benefícios da calistenia?

Entre os principais benefícios dos exercícios de calistenia estão: aumento da flexibilidade e da mobilidade articular, aumento da resistência e força muscular, maior consciência corporal, aumento da massa muscular, ativação do metabolismo, diminuição do percentual de gordura, desenvolvimento da coordenação motora e melhor equilíbrio corporal. Além disso, ele pode ser feito em áreas livres, com muito verde, como em praças e parques, o que faz o praticante ter mais estimulação e ânimo.

Entre os exercícios da calistenia que podem ser usados em treinamentos funcionais de academia ou em outros segmentos do esporte estão: os agachamentos, que são ótimos para trabalhar quase todos os músculos das pernas e os glúteos, as puxadas em barra fixa, podendo ser alta ou baixa, usada para fortalecer o peitoral, costas e ombros.

Também pode ser feito o tríceps no banco, flexão de braço, abdominais e pranchas, para manter os músculos do abdômen contraídos.