Câmara adia votação da reforma do Imposto de Renda

·1 minuto de leitura

Após afirmar que o projeto de lei que altera o Imposto de Renda pode retirar recursos de municípios, o líder do governo na Câmara, deputado Ricardo Barros (PP-PR) adiou pela terceira vez a votação da reforma. A votação altera a cobrança do Imposto de Renda, que ainda enfrenta resistências dentro e fora do Congresso. 

Deputados demonstraram desconforto em aprovar a proposta como está, principalmente trecho que trata da taxação de dividendos em 20%. Parlamentares advogam por um escalonamento, mas a demanda estaria enfrentando pouca abertura para negociação por parte do Ministério da Economia. 

Leia também:

Ao mesmo tempo, governos estaduais e municipais apontaram que o texto implica em perdas de arrecadação, o que comprometeria a prestação de serviços locais. 

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos