Câmara dos Deputados terá 23 partidos, sete a menos que em 2018

No último domingo (2), foram eleitos representantes de 23 partidos para a Câmara dos Deputados (Foto: Getty Images)
No último domingo (2), foram eleitos representantes de 23 partidos para a Câmara dos Deputados (Foto: Getty Images)

Com os resultados da eleição do último domingo (2), a Câmara dos Deputados terá, a partir de 2023, representantes de 23 partidos. O número é menor do que o de 2018, quando foram eleitos deputados de 30 legendas diferentes.

Há ainda a previsão de que o número caia no início do próximo ano, com migrações de deputados para outros partidos. Sem a cláusula de desempenho, legendas ficarão sem acesso ao Fundo Partidário, o que estimula a mudança entre legendas.

Em 2018, quando foram eleitos deputados de 30 partidos, apenas 21 tinham números para ultrapassar a cláusula de desempenho. Em outubro de 2022, a Câmara tem representantes de 23 legendas, após as migrações.

A projeção, feita pelo portal Poder360, é de que ao menos 7 siglas fiquem abaixo da linha para acessar o fundo, porque elegeram menos de 10 deputados. A perspectiva é que, com menos partidos na casa legislativa, haja mais facilidade para que o presidente negocie com o Congresso.

O partido com mais deputados eleitos foi o PL, do presidente Jair Bolsonaro, com 99 parlamentarem. Em segundo lugar, a coligação PT-PCdoB-PV, com 80 deputados, sendo 68 do PT, de Lula, 6 do PCdoB e 6 do PV.