Camboja pede que turistas parem de colher 'planta pênis'

Comunicado do Ministério do Meio Ambiente do Camboja foi publicado no Facebook. (Foto: Reprodução)
Comunicado do Ministério do Meio Ambiente do Camboja foi publicado no Facebook. (Foto: Reprodução)
Comunicado do Ministério do Meio Ambiente do Camboja foi publicado no Facebook . (Foto: Reprodução)
Comunicado do Ministério do Meio Ambiente do Camboja foi publicado no Facebook. (Foto: Reprodução)

O governo do Camboja solicitou nesta semana que turistas parem de colher a planta-pênis, espécie carnívora típica do país. A espécie se assemelha a um pênis masculino e tem sido alvo de pessoas que a arrancam para fazer fotos e depois postar nas redes sociais.

O Ministério do Meio Ambiente do país asiático explicou que a planta não deve ser retirada em favor da "preservação dos recursos naturais". Junto ao comunicado, a pasta também divulgou fotos em que influenciadoras digitais aparecem retirando a flor do pé e fazendo poses engraçadinhas. O apelo para que deixem a planta em paz também foi direcionado aos moradores de Bokor Mountain, na cidade de Kampot.

Na postagem do Facebook, a pasta também divulgou imagens de influenciadoras digitais arrancando a flor do pé e posando para fotos "engraçadinhas".

"O que elas estão fazendo é errado e, por favor, não façam isso de novo no futuro!", diz publicação.

Planta carnívora

O nome científico da “planta-pênis” é Nepenthes bokorensis. A espécie pode chegar a até sete metros de altura e por ser carnívora, se alimenta de insetos e formigas. O ilustrador botânico François Mey, um dos descobridores da espécie, criticou quem acham divertido arrancar e fotografar a planta. Ele afirmou que é preciso se conscientizar que o ato compromete a sobrevivência da planta.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos